Biogás pode solucionar problemas de acesso à energia na África

 

Financiamento coletivo arrecada recursos para viabilizar curso sobre biogás aos africanos, com foco na geração de energia térmica e elétrica

Com o tema “Por uma chama de esperança”, a campanha Energia para África é uma ação beneficente, que tem como objetivo arrecadar fundos para viabilizar a execução de um curso sobre biogás para lideranças comunitárias de países do continente africano, onde a população sobre com a falta de energia elétrica ou gás de cozinha.

A campanha lançada em agosto já arrecadou R$ 4.440,00. O valor corresponde a 22% da meta do financiamento, que é a arrecadação de R$ 20 mil. Com o montante será possível atender 50 lideranças africanas. A ideia é que os líderes comunitários contemplados pelos cursos tenham o compromisso de replicar esse conhecimento para outras pessoas, de outros lugares. Assim, cada vez mais gente será beneficiada por essa tecnologia.

O biogás é uma mistura de gases composta principalmente por metano e dióxido de carbono, obtida normalmente através do tratamento de resíduos domésticos, agropecuários e industriais, por meio de processo de biodegradação anaeróbia, ou seja, na ausência de oxigênio.

Nas comunidades mais carentes no continente africano, o processo de formação do biogás reduziria a poluição do ambiente e consequentemente as doenças transmitidas pela falta de saneamento e esgoto adequados (tratamento de biomassa), produziria adubo orgânico (resíduos não utilizados na produção de biogás) e biogás, que poderia ser utilizado de maneira térmica para o cozimento de alimentos, substituindo a querosene ou a lenha, que reduziria a queima de florestas. Outra função é a geração de energia elétrica, com grande deficit no continente africano.

Como ajudar?

As doações podem ser feitas diretamente no site www.catarse.me/energytoafrica. Não há limite mínimo ou máximo. A campanha será encerrada no próximo dia 1º de outubro. Após o prazo, os valores só serão repassados se o financiamento alcançar a meta estipulada.

COMPARTILHAR