Capítulo 6: COMO ESCOLHER A PROFISSÃO OU O NEGÓCIO CERTO

Eu posso não saber qual o caminho do sucesso, mas abrir negócio só para ganhar dinheiro é o caminho do fracasso.

“O segredo não está em fazer a coisa certa, mas em encontrar a coisa certa para fazer”, ensina-nos o grande Peter Drucker. Infelizmente, ele não disse como encontrar esta tal coisa certa. Os meus estudos levaram-me à convicção de que a única pessoa que pode dizer qual é a coisa certa para fazer é você mesmo. O autoconhecimento passa a ser o calcanhar de Aquiles da decisão do negócio a empreender.

A resposta está na sua intuição, no seu subconsciente ou no seu inconsciente. Quando Pelé respondeu que poderia ensinar os americanos a jogar futebol, mas que talento era algo nato, ele queria dizer que a técnica pode-se ensinar, mas só o talento garante a excelência.

Daí comecei a entender como pôde um Van Gogh nunca ter aprendido a pintar; um Beethoven eternizar-se na música sem nunca ter ido à escola de música; João Batista Melado, o cartunista que ilustrou a minha revista em quadrinhos, nunca ter frequentado a escola para aprender a desenhar.

Existe algo em você, em cada um de nós, que fazemos com uma perfeição fantástica. É algo nato. Pertence à nossa essência de ser humano. Quanto mais nos conhecemos, mais aprendemos a conviver com nós mesmos. Esse autoconhecimento passa a ser um dos maiores segredos na hora da escolha do negócio certo. Ao responder às duas perguntas seguintes, você fica numa situação privilegiada entre os seres humanos:

1. Quem sou eu?

2. Qual a minha missão?

Saber quem somos e qual é nossa missão vai tornar muito fácil a escolha do negócio próprio, com o selo de garantia de sucesso. O empreendedor de sucesso precisa basicamente de autoconhecimento e know-how. De posse desses dois elementos e observando a listagem seguinte, o empreendedor, certamente, terá uma vida empresarial de maior sucesso.

ESCOLHENDO O NEGÓCIO CERTO

1. Montar negócio só para ganhar dinheiro é miopia.

2. Montar negócio focado na sua missão.

3. Escolher sócio de forma profissional.

4. Atentar-se para o mercado: expandindo ou retraindo.

5. Aventurar-se sem um projeto de negócio é loucura.

6. Observar as megatendências para o terceiro milênio.4

7. Fazer pesquisa de mercado.

8. Ter experiência anterior e habilidades.

9. Responder ao teste sobre a sua ideia de empresa.

10. Checar os dez mandamentos dos empresários de sucesso.

O gráfico a seguir representa a situação mais confortável para você escolher o negócio certo. Desenvolvi um paralelo entre as duas variáveis mais importantes na hora da escolha: mercado e habilidades (capital intelectual).

A) Mercado: crescente

Habilidade: grande

Risco: Baixo

Ideal para ter um negócio próprio. O mercado está crescendo e o empreendedor tem experiência no negócio.

B) Mercado: crescente

Habilidade: pequena

Risco: médio.

Se for arriscar no negócio, é recomendável um sócio com experiência. Ter cautela e seguir com parcimônia até obter experiência e conhecimento do mercado.

C) Mercado: decrescente

Habilidade: grande

Risco: alto.

O que adianta sabermos fazer se não tivermos demanda para o produto ou serviço? Se o mercado está acabando, cuidado com este negócio. Ele terá vida muito curta.

D) Mercado: decrescente

Habilidade: pequena

pequena Risco: altíssimo.

Um negócio que está se extinguindo no mercado e que o empreendedor não conhece é muito perigoso. Recomendo não arriscar, em hipótese alguma.

 


Autor:

Professor Flávio de Almeida oferece, em especial, a todos os profissionais de áreas afins, satisfaz todas as condições estéticas exigíveis em um trabalho desta natureza, uma vez que nos leva a ter foco no mercado, sem perder a flexibilidade, ou seja, foco nas oportunidades e não nos problemas.


COMPARTILHAR