Capítulo 1 MISSÃO: A CHAVE DA PORTA DO TESOURO

Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir.

O universo é composto de vários conjuntos de sistemas: solar, ecológico, terrestre, social, celular, etc. Cada um desses sistemas é composto de vários elementos com missões diferentes. É a interação e a sintonia entre os vários elementos destes sistemas que os fazem desenvolver seu papel com eficácia.

Observe, por exemplo, uma célula: temos a membrana, o citoplasma e o núcleo. Cada um deles tem uma função específica e interdependente, de tal sorte que ocorre uma interação e a consequente formação de um sistema. É tão importante esse sistema chamado célula,
que todos os seres vivos são compostos por elas.

Veja o ser humano: quantos milhares de células se agrupam e formam sistemas para nos permitir viver? O sistema nervoso, o respiratório, o circulatório, o digestivo e outros. Cada um desses sistemas é composto por vários órgãos. Analise o sistema circulatório. Qual é mais importante: o sangue ou o coração? Nós podemos viver sem coração? E sem sangue? Com certeza os dois são indispensáveis, mas com missões distintas, sui generis, interdependentes e interativas. Um complementa o outro na formação de um sistema com uma missão ainda maior.

É interessante observar que todos os sistemas têm equilíbrio, harmonia, sintonia e reciprocidade. É como se todos e cada um guardasse em si a consciência de que pertence a um todo, no qual tem um papel a desempenhar para o bem ou preservação desse mesmo. Todos os elementos e os sistemas que conhecemos têm objetivos, funções e missões próprios.

Será que o homem é a única exceção? Será que nós não somos células integrantes de grandes sistemas sociais ou de outros planos que desconhecemos, mas que na maioria das vezes intuímos? Com certeza, nós não viemos a este mundo a lazer. A vida é como uma passagem entre dois grandes desconhecidos. Se apurarmos nossa intuição, perceberemos que trazemos conosco uma missão específica e que somente nós poderemos realizá-la.

É preciso encontrar a chave da porta desse tesouro o quanto antes. Somente com a porta da nossa missão aberta é que poderemos entrar em sintonia com a grande fonte da vida criadora do Universo, atingindo o clímax da nossa autorrealização. Nossa vida foi programada para ser repleta de harmonia, saúde, paz e prosperidade. Se nossa condição de vida tem sido uma condição de dívida, sem prazer e sem felicidade, é sinal de que ainda não abrimos a porta desse maravilhoso  tesouro  mental  chamado  missão,  finalidade  ou  ideal. Descobrir a missão é a chave do segredo para obter a prosperidade universal infinita. Quem não sabe ainda a sua verdadeira missão vive à margem, sem poder usufruir dos verdadeiros prazeres da vida. Vira e mexe, encontramos pessoas que conseguem fazer sucesso rapidamente, parecem conseguir tudo como num passe de mágica.

De  repente,  todo  aquele  castelo  desmorona  e  vem  abaixo  com tudo, voltando à estaca zero. O que será que aconteceu? Será que foi real- mente de repente?

Não existe o “de repente” no Universo. Tudo ocorre pela composição de inúmeras forças e pelo acúmulo de sucessivos acontecimentos. É a lei uni- versal de causa e efeito na qual o alicerce, não tendo uma base sólida, sus- tentada pela verdadeira missão, não consegue resistir e a edificação acaba caindo. Isso ocorre em todas as áreas da vida: social, financeira, familiar, matrimonial, enfim, abrange o indivíduo na sua essência como ser humano. É essa falta de consciência da missão que se manifesta pela agitação, pelo sentimento de culpa, de angústia, de depressão, de ansiedade, de desespero, de apego e de valorização de falsos valores mundanos e não essenciais que evoluem, transformando-se em terríveis infortúnios.

São verdadeiras desgraças que há muito torturam a humanidade: vícios, drogas, separações, lares desfeitos, doenças, concordatas, falências, suicídios, homicídios.

Nossa missão é a maior fonte de estabilidade e equilíbrio existencial. Ela é garantida pela sintonia e reciprocidade entre as forças internas individuais e as externas, universais e colevas. Quando as forças internas despontam, são assimiladas prontamente de form a harmônica e recíproca pelas forças externas, que aceitam e assumem essa expansão como fonte complementar de um sistema muito maior que a simples soma vetorial de tais forças. Dentre todos os exemplos, o melhor e mais didático que já encontrei para ajudá-lo a abrir as portas do seu tesouro mental e descobrir a sua verdadeira missão foi o da abelha.

Qual é a missão da abelha? Fazer mel! Quando falamos “mel”, automaticamente o associamos à “abelha”. Não existe no mundo quem faça melhor mel que a abelha. Portanto, se falamos em mel, logo nos vem à mente esse animal. Se falamos em abelha, logo nos lembramos do mel.

Na essência, mel e abelha se fundem e se confundem em uma única ideia. A abelha, para fazer o mel, utiliza o néctar, que é extraído das flores. No ato de extrair o néctar, a abelha poliniza a flor e assim, promove a fecundação que garante o fruto, o qual também tem sua missão. Na busca de seu prazer orgásmico, cada flor procura atrair as abelhas da melhor forma: uma com seu perfume afrodisíaco, outra com sua beleza exuberante e outras com o sabor irresistível do seu néctar. Cada uma procura a melhor forma de atrair as abelhas para ser polinizada, fecundada e sentir o prazer da perpetuação.

A missão da abelha – fazer mel – é harmônica e complementar à missão maior do Universo de transformar-se e evoluir. Enquanto ela fabrica seu mel, cumprindo sua missão, interage e contribui para o sucesso e para a prosperidade de outros elementos do sistema, no caso, as flores. É das flores que vêm os frutos, dos frutos vêm as sementes e das sementes vem a multiplicação de novas plantas da espécie. E dessas novas plantas surgem novas flores com mais néctar para ser sugado pelas abelhas. Assim, abelha e Universo vivem sinergicamente, mutuamente se reforçando, reciprocamente dando e recebendo amor.

E tudo isso, por quê? Simplesmente porque ela está cumprindo com fidelidade a missão que o Universo lhe confiou. E você, já parou para pensar em si mesmo como integrante da sinergia do universo? Responder às perguntas seguintes o ajudará   a ir ao encontro da felicidade universal infinita, que todos temos direito de usufruir e de gozar.

Flávio de Almeida

QUEM SOU EU?

QUAL É A MINHA MISSÃO E MINHA FINALIDADE?

Se ainda não conseguiu respostas para as perguntas acima, é preciso connuar se perguntando até encontrá-las.

Para ajudar um pouco mais, enumerei abaixo várias dicas e pistas que estão relacionadas com sua verdadeira missão: n Sua missão é sui generis, só você poderá desempenhá-la. Sua missão tem uma relação sistêmica, interativa com o Universo.

Jamais provoca estresse, independentemente do número de horas trabalhadas. Tem tudo a ver com vocação, talento, aptidão; é algo nato. Não se trata de gostar do que faz, mas de fazer o que gosta.  É uma paixão e um amor ardente e incontrolável. Proporciona-lhe grande harmonia, paz e auto-realização. É uma compulsão tão forte que você não consegue se segurar. É onde você estará servindo ao maior número de pessoas. Tem a ver com sua essência como ser humano. É impossível separar a sua essência da sua missão.

Tudo pode mudar em você, mesmo assim sua missão permanece. Quando você entra no sistema cumprindo sua missão, ele o reconhece. Na missão há uma doação; você ajuda e é ajudado. Por que existem coisas que rodam, rodam e terminam em você?

Você pode até não saber, mas o Universo sabe perfeitamente qual é sua missão. As pessoas o admiram quando você está realizando sua missão. É com certeza o topo da sua excelência pessoal e profissional. O prazer e a sasfação são indescriveis. É onde você entra em sinto nia com o sucesso e prospera infinitamente. É algo que você faria até de graça para o Universo.

Vamos imaginar que pudéssemos retirar tudo o que lhe pertence, que mudássemos sua cor, sexo, estado civil, status social, corte de cabelo, e fizéssemos uma maquiagem ou plástica para mudar sua identidade. O que fica que é realmente seu?

Analisando suas respostas e fazendo uma conexão entre elas, você pode concluir que sua missão aqui na Terra é

Agora acredito que você já sabe qual é a sua missão. Se ainda pairam dúvidas, vou lhe dar outra dica: todos os dias, ao deitarse quando esver entrando em sonolência, solicite uma manifestação do Universo. Por meio de um sonho ou de alguma pessoa ou de uma forma inexplicável, você será surpreendido com uma resposta clara e límpida sobre quem você é e qual a sua verdadeira missão. Aí, sim, nunca mais terá problemas de ordem econômico-financeira. Viverá em harmonia com tudo e todos; terá saúde, dinheiro e prosperará infinitamente.

Parabéns! Agora você tem a chave da porta do tesouro da sua vida. Tudo o que fizer na direção da sua missão será coroado de êxito e sucesso. Com essa ferramenta chamada missão, você poderá ser co- criador da sua existência. Isto é, não precisará contar com o fator “sorte” para fazer sucesso. Suas realizações trilharão dentro da lei do menor  esforço.  Conseguirá  realizar  tarefas  gigantescas  na  maior tranqüilidade.  O  nível  de  excelência  pessoal  e  profissional  que alcançará será objeto de reconhecimento das pessoas à sua volta. A partir de hoje, você poderá contribuir muito mais para a felicidade do planeta e, por conseqüência, ser mais feliz. Transcrevo, agora, trechos de uma carta recebida: Teresina, 4 de novembro de 1997

Caríssimo Flávio,

…Pois a maioria coloca os comportamentos como causa e no meu caso o meu comportamento era, como vi após nossa entrevista, conseqüência do desencontro entre o meu subconsciente e o meu consciente. Por um feliz acaso, li algumas páginas de seu livro COMO EMPREENDER SEM CAPITAL.

Estava procurando algo para ler no aeroporto de Confins e acabei folheando-o. Fiquei surpreso pela simplicidade e clareza com que você desenvolvia os temas abordados e, principalmente, senti que  foi escrito com muito amor e gradão.

… Em meio a um conter das lágrimas, senti   a delícia suprema de poder abraçar, de poder mergulhar dentro do meu ser. É indescritível a emoção da descoberta da própria Missão de Vida. É a própria descoberta de si mesmo, é justificava de seu Ser. É como o clarear alvo da aurora derramando-se por sobre as sombras do obscuro e do indefinido. E as angas perguntas ‘Por que eu sou assim?’, ‘Para que eu existo?’, encontraram finalmente, a sua resposta verdadeira.

… Meu caro Flávio, com sua ajuda consegui chegar ao meu destino, ao termo desta sofrida mas maravilhosa caminhada em busca de mim mesmo.

… Estou hoje, graças aos efeitos de nosso encontro, pronto para empreender outra viagem para fora, a minha frutificação ou auto do- ação, distribuindo os frutos que o Criador me incumbiu de carregar, a todos que encontrar ao longo do meu caminho. A longa espera, atracado ao cais terminou afinal. Minhas velas estão cheias e  escadas pelo vento da vida. Parto, pois as amarras foram desfeitas.

Agora me lembro de um ditado que diz que as pessoas são conheci- das pelo que fazem: o engenheiro Fulano, o doutor Sicrano, o moto- rista Beltrano… São os diversos papéis desempenhados que definem as pessoas para o mundo e é a sua intrínseca Missão de Vida que defi- ne o indivíduo para si mesmo.

Muito obrigado,

Paulo Roberto Parisi de Carvalho


Autor:

Professor Flávio de Almeida oferece, em especial, a todos os profissionais de áreas afins, satisfaz todas as condições estéticas exigíveis em um trabalho desta natureza, uma vez que nos leva a ter foco no mercado, sem perder a flexibilidade, ou seja, foco nas oportunidades e não nos problemas.


Capítulo 2

COMPARTILHAR