CEBDS leva para Polônia relato detalhado sobre como as empresas brasileiras contribuem no combate às mudanças climáticas

Compilado inédito das ações que vêm sendo realizadas para o cumprimento do Acordo de Paris mostra protagonismo brasileiro

O Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) marca presença na Polônia em uma série de atividades que apresentarão ao mundo os esforços do setor privado do País para alcançar a NDC brasileira estabelecida no Acordo de Paris, além das oportunidades de negócio que podem colocar o Brasil em situação de destaque no cenário global da economia de baixo carbono. Dentro da programação paralela oficial da COP24 está o lançamento do estudo que mostra a posição detalhada sobre projetos que visam reduzir os GEEs. O detalhamento dos investimentos feitos por cerca de 20 empresas associadas ao CEBDS será divulgado em 13/12 na Polônia e 14/12 no Rio de Janeiro.

“Avaliamos como nossas empresas associadas estão se comprometendo no médio e longo prazo para monitorar e reduzir as emissões, quais estão investindo em projetos de redução e o quanto vem sendo mobilizado para esses projetos. Também fizemos um levantamento de quais já usam a precificação interna de carbono como ferramenta de tomada de decisão”, explica Marina Grossi, presidente do CEBDS. “Os estudos que apresentaremos na Polônia evidenciam como a gestão de emissões impulsiona no setor produtivo inovação, competitividade, gestão de risco e crescimento”, concluiu, destacando a parceria com o CDP para o levantamento de dados.

O Business Day, evento que acontece no dia 13 de dezembro, no Espaço Brasil, realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX), contará também com outras participações do CEBDS. A plenária discutirá desafios e oportunidades para a precificação de carbono no Brasil, a experiência brasileira no Diálogo de Talanoa sobre Mudanças Climáticas, estratégias e soluções de negócios na agenda climática, a Força Tarefa sobre Divulgação Financeira Climática (TCFD) e como atrair investimentos para cumprir a agenda climática.

Precificação de carbono 

A precificação interna do carbono é destaque nos estudos, pois um mercado de carbono regulado é um dos principais instrumentos de um conjunto de políticas públicas e empresariais para evitar que o acréscimo na temperatura média do planeta não ultrapasse a faixa de 1,5 a 2 graus Celsius até o fim deste século. Um preço robusto para o carbono, que estimule um redirecionamento de investimentos para tecnologias mais limpas, é recomendado pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) como a estratégia mais efetiva para prevenir uma mudança mais perigosa no clima do planeta.

Marina Grossi, que além de presidir o CEBDS é integrante do steering committee do Carbon Pricing Leadership Coalition (CPLC), destaca que a precificação de carbono é caminho fundamental para o cumprimento da NDC brasileira, e defende que o mecanismo financeiro poder ajudar o Brasil a se tornar líder global em economia de baixo carbono.

“É possível reduzir emissões de GEE a custos menores no Brasil do que em outros países. Além disso, os preços internos de carbono das empresas brasileiras possuem um custo consideravelmente menor que em outros países”, ressalta.

Confira a programação completa da atuação do Brasil na COP 24

Narew

Terça-feira, 13/12

SIDE EVENT OFICIAL

16h45 às 18h15 – Rising the ambition: long term strategies in Brazil. Business and society engaged

Ana Carolina Szklo – Institutional Development Director at Brazilian Business Council for Sustainable Development

Solange Ribeiro –  Deputy Director Presidente – Neoenergia

Virgilio Viana – General Director – Amazonas Sustainable Foundation

Marcelo Dutra – State Secretary – Amazonas Secretariat of Environment  

 

Espaço Brasil

Segunda-feira – 10/12 – Legacy Day

18h30 às 19h40 – Estratégia de Longo Prazo (LTS) do Brasil para 2050

FBMC + WRI + CEBDS + Instituto Escolhas

Quarta-feira – 12/12 – Land use day

10h às 11h10 – A importância e o papel da agenda de uso da terra para o desenvolvimento do Brasil

Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura + SRB + Ipam + WRI + CEBDS + IDS + WWF + Solidaridad

 

Quinta-feira – 13/12 – Business Day

10h às 11h10 – Proposta para precificação de carbono no Brasil: desafios e oportunidades

CEBDS + CDP + FGVces + ICS + Braskem

14h às 15h10 – Diálogo de Talanoa: a experiência brasileira

CEBDS + MMA + MRE + Observatório do Clima + MMA Uruguai

15h30 às 16h40 – Força-tarefa sobre divulgações financeiras relacionada ao clima (TCFD)

CEBDS + Bloomberg + FGVces + KPMG

17h às 18h10 – Estratégias empresariais e soluções de negócios na agenda climática: como atrair investimentos

CEBDS + ABEeólica + Absolar + Empresas

18h30 às 19h40 – Contribuições e iniciativas do setor privado brasileiro no âmbito da agenda sobre mudança do clima

CEBDS + Votorantim Cimentos + Braskem + Bayer +Votorantim

 

NDC Partnership Pavilion

Quarta-feira, 12/12

15h às 16h30 – FBMC – NDC Partnership

FBMC + WRI Brasil + Ministério do Meio Ambiente + CEBDS