Pesquisadora do ITV conquista premiação nacional

A professora e pesquisadora Vera Lucia Imperatriz-Fonseca, titular do grupo de Biodiversidade e Serviços de Ecossistema do Instituto Tecnológico Vale Desenvolvimento Sustentável, em Belém (PA), conquistou o Prêmio de Mérito Científico na 29ª edição do Prêmio Jovem Cientista do CNPq. A premiação foi realizada ontem, quarta-feira ( 5 de dezembro), durante cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília. A entrega da honraria foi feita pelo Presidente Michel Temer. O Mérito Científico reconhece profissionais com atuação de destaque em áreas relativas ao tema do prêmio, que neste ano foi Inovações para conservação da natureza e transformação social.

A professora doutora e pesquisadora Vera Fonseca é referência nas pesquisas com abelhas nativas, sendo coautora da Declaração de São Paulo para os Polinizadores, que originou a Iniciativa Internacional de Uso Sustentável e Conservação dos Polinizadores, além de ter participado de ONGs, associações e comissões estaduais e federais para a conservação e defesa do meio ambiente. Foi a co-chair na Plataforma Intergovernamental de Serviços de Ecossistema (IPBES) para a avaliação global sobre Polinizadores, Polinização e Produção de Alimentos, que avaliou o desaparecimento das abelhas globalmente, e suas consequências para o bem-estar humano. “O prêmio dá importância para um tema presente no nosso dia a dia, pois trata da biodiversidade e inovação. Dediquei anos de estudo à Ciência e, por isso, conquistar esse prêmio é uma experiência única”, comemora Vera.

O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)/ Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e Banco do Brasil.

Quatro categorias são premiadas: Mestre e Doutor, Estudante do Ensino Superior, Estudante do Ensino Médio e Mérito Institucional. Há ainda um prêmio de Mérito Científico para um pesquisador doutor que, em sua trajetória, tenha se destacado na área relacionada ao tema da edição. Já na categoria Mérito Institucional são premiadas as duas instituições – uma do ensino médio e outra do ensino superior – às quais estiver vinculado o maior número de trabalhos qualificados.

Instituído em 1981, Prêmio Jovem Cientista já reconheceu mais de 194 estudantes e pesquisadores; 23 instituições de ensino superior e médio com o mérito institucional e sete pesquisadores doutores com mérito científico. Entre os assuntos abordados em edições anteriores estão “Oceanos: fonte de alimentos”; “Sangue: fluido da vida”; “Energia e Meio Ambiente”; “Cidades Sustentáveis”; “Inovação Tecnológica nos Esportes”; “Água: desafios da sociedade” e “Segurança alimentar e nutricional”.

COMPARTILHAR