Revista recebe trabalhos científicos sobre formação profissional no programa Mais Médicos

Médico cubano do programa 'Mais Médicos' realiza atendimento na Ilha de Marajó, no Pará. Foto: OPAS/OMS

Médico cubano do programa ‘Mais Médicos’ realiza atendimento na Ilha de Marajó, no Pará. Foto: OPAS/OMS

A partir de 1º de agosto, a revista Interface recebe artigos e relatos de experiência de pesquisadores, gestores, professores, trabalhadores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que abordem a formação profissional no programa Mais Médicos. Trabalhos serão divulgados em um suplemento especial da publicação, dedicado ao desenvolvimento e à expansão do ensino em saúde no Brasil.

O tema da edição foi definido pelo Ministério da Saúde e pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), em parceria com a revista. Serão aceitos textos relacionados a oito eixos:

  • Democratização do acesso ao ensino médico;
  • Gênese da Política Nacional de Expansão das escolas médicas;
    Impacto do programa Mais Médicos e das diretrizes curriculares de 2014 no projeto pedagógico das escolas médicas;
  • Provimento, fixação e desenvolvimento docente nas escolas médicas do Brasil;
  • Relações institucionais entre as novas escolas médicas e aquelas já existentes;
  • Experiências de implantação e desenvolvimento de escolas médicas criadas a partir do programa Mais Médicos;
  • Implementação das ações do eixo formação do programa Mais Médicos (graduação, residência, módulos de acolhimento e avaliação, supervisão/tutoria acadêmica e métodos educacionais);
  • E residências médicas – o redirecionamento da formação médica e a (re)emergência da medicina de família e comunidade.

As seções a serem cobertas pelo suplemento temático são:

  • Artigos: textos ensaísticos, analíticos ou de revisão resultantes de pesquisas originais teóricas ou de campo (de natureza qualitativa), referentes à temática do fascículo (até 6 mil palavras);
  • Espaço Aberto (Relato de experiência): textos que descrevam e analisem criticamente experiência relevante para o escopo do suplemento, à luz da literatura nacional e internacional, sempre que couber (até 5 mil palavras).

Os materiais, que devem respeitar as normas da revista, podem ser submetidos até 30 de outubro pelo link https://mc04.manuscriptcentral.com/icse-scielo. Saiba mais sobre o processo de submissão e envio de trabalhos para a Interface: interface.org.br/submissao.

É importante informar na carta aos editores que o conteúdo é direcionado ao suplemento “Desenvolvimento e Expansão do Ensino em Saúde no Brasil”. Saiba mais sobre a chamada de artigos da Interface, OPAS e Ministério da Saúde clicando aqui.


ONU Brasil