“SELO ALTER DO SOM” PROMOVE MÚSICA DA REGIÃO DO TAPAJÓS

Com o lançamento do primeiro CD do Movimento de Carimbó do Oeste do Pará e outros três artistas no catálogo, selo chega ao mercado para dar visibilidade à música regional tapajoara

Alter do Chão/Santarém, 08/01/2019 – No último dia 22/12, o centro cultural Espaço Alter do Chão celebrou localmente o lançamento do Selo Alter do Som. A iniciativa do produtor cultural Roberto Borovik, o Borô, tem a missão de projetar o carimbó e outros ritmos da Amazônia para todo o Brasil e exterior promovendo turnês, disponibilizando músicas em formato digital e oferecendo assessoria de comunicação para os artistas, entre outras atividades.

Neste primeiro momento, fazem parte do selo o Grupo Kuatá de Carimbó, a cantora Cristina Caetano, o saxofonista Duka e o Movimento de Carimbó do Oeste do Pará, cujo primeiro CD, “Vem Carimbolar”, veio a público na mesma data do lançamento do selo e é um marco para o projeto.

 

O álbum, composto por 14 músicas autorais dos grupos que formavam o Movimento de Carimbó do Oeste do Pará na época da gravação, em 2017, contribui para a salvaguarda do carimbó, manifestação reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil em 2014 pelo IPHAN. “Sendo a principal vontade do Selo Alter do Som valorizar a música da região, poder viabilizar o CD do Movimento já é um ótimo começo”, diz Borô.

 

Ainda em fase de pré-lançamento, no início de 2018, o selo promoveu uma turnê do Grupo Kuatá de Carimbó por São Paulo e Rio e o lançou seu primeiro EP nas principais plataformas digitais, como Youtube e Spotify.

 

Para a artista Cristina Caetano, cantora da MPP – Música Popular Paraense-, o trabalho do selo neste primeiro momento é disponibilizar nas plataformas digitais o álbum “Cristina Caetano interpreta Sebastião Tapajós & Parceiros”, lançado em 2010 mas pouco encontrado nos dias atuais.

 

Já o saxofonista Duka, que tem um primeiro CD lançado com 13 músicas que se dividem entre carimbós, xotes, valsas e sambas, passa a fazer parte do Selo para futuros trabalhos e turnês.

 

“Desde 2011 tenho feito esse resgate e valorização da música regional no centro cultural que criei na vila de Alter do Chão, o Espaço Alter do Chão. Mas percebi que os turistas que passavam por aqui, ou mesmo as pessoas da região, sentiam falta de poder ouvir as músicas em casa. Esse ano consegui colocar em prática o sonho antigo de fazer esse som poder viajar pra outras terras, seja via plataformas digitais, seja em shows ou turnês”, diz Borô.

No site (www.espacoalter.com.br/seloalterdosom) é possível acessar releases e fotos dos artistas, links para suas músicas, vídeos, contatos para agendamento de shows e assessoria de imprensa. Existem ainda algumas pérolas como as faixas do histórico CD Movimento Roda de Curimbó, um precursor do movimento de valorização do carimbó que vemos hoje forte na região.

 

Assista ao vídeo teaser de lançamento do selo: https://www.youtube.com/watch?v=R8eFS2wEnmE