Trump discute plano para coibir evasão fiscal corporativa

NOVA YORK – O presidente americano Donald Trump e o Partido Republicano se preparam para enfrentar mais um desafio para a implementação da reforma tributária: como limitar esquemas de evasão de impostos corporativos, em meio às práticas empresariais, que se aproveitam das baixas taxas de imposto em paísesestrangeiros para não terem que arcar com custos nos EUA.

O Congresso começou a examinar opções a fim de solucionar o problema dos esquemas de transferência de lucro. Uma decisão na legislação tributária sobre como lidar com esse tipo de prática pode sair antes do recesso do Congresso, de 29 de junho a 4 de julho, segundo informaram funcionários e lobistas.

Membros do Legislativo dizem que o atual código tributário incentiva a transferência de lucros no exterior por causa da taxa 35% de imposto de renda, considerada alta, e de regras que permitem às empresas manter lucros no exterior sem qualquer obrigatoriedade de arcar com impostos até que retornem a solo americano.

Sem medidas efetivas contra a evasão fiscal, especialistas e lobistas disseram que a legislação tributária poderia desencadear um novo êxodo de renda e ativos no exterior. Como uma das propostas da reforma tributária de Trump prevê o fim de impostos sobre ganhos no exterior, as empresas poderiam parar completamente de pagar impostos nos EUA.

As estratégias de redução de impostos foram empregadas por décadas por empresas como Microsoft, Apple e Amazon.

Analistas independentes estimam que o governo perde mais de US$ 100 bilhões por ano em receitas de impostos corporativos com manobras de redução de impostos, quantia que equivale a um terço dos US$ 300 bilhões em receitas fiscais anuais corporativas.

Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail.

TROCAR IMAGEM

Quase pronto…

Acesse sua caixa de e-mail e confirme sua inscrição para começar a receber nossa newsletter.

Ocorreu um erro.
Tente novamente mais tarde.
Email inválido. {{mensagemErro}}

OGlobo