A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), participa, até esta sexta-feira (24/06), do curso Ciência da Erradicação: Malária – desenvolvimento de liderança, realizado pela Universidade de Harvard, em Boston, Estados Unidos. O curso de erradicação da malária é organizado em parceria com o Instituto de Saúde Global de Barcelona (ISGlobal) e o Instituto Tropical de Saúde Pública da Suíça (Swiss TPH). O objetivo é promover pautas relacionadas à malária, incluindo biologia do vetor, epidemiologia, novas estratégias da Organização Mundial da Saúde (OMS) para controle da malária, inovações no tratamento, desenvolvimento de vacinas, dentre outros temas, visando a erradicação da doença. Segundo a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, o encontro realizado nos Estados Unidos é uma oportunidade de interação entre o Amazonas e várias instituições de pesquisa e programas de controle da malária no mundo. “Na troca de experiências, temos a possibilidade de fortalecer uma rede internacional para o desenvolvimento de estratégias que podem ajudar na diminuição da malária, tornando mais rápido o objetivo maior que é a eliminação da malária no Amazonas, junto ao plano nacional de eliminação da doença”, destaca Tatyana. O chefe do Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP, Elder Figueira, participante do curso de erradicação da malária realizado nos Estados Unidos, destaca que o evento é a oportunidade de o Amazonas entrar em contato presencialmente com as estratégias mundiais de combate e controle, além da eliminação da doença. “Atualmente o Amazonas concentra aproximadamente 40% das notificações de malária do Brasil. Durante a semana, discutimos diversos temas relacionados à eliminação da malária, ouvindo países que tiveram sucesso na eliminação da doença e os que ainda estão na fase de controle, além de discussão sobre estratégias inovadoras, considerando todos os aspectos e dificuldades de cada país”, destaca Elder. FOTOS: Divulgação/FVS-RCP | Elder Figueira/FVS-RCP Referência A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas e atua no monitoramento de doenças no estado, o que inclui a prevenção de doenças transmitidas por vetores, como a malária, por meio da Gerência de Doenças de Transmissão Vetorial – Malária do Departamento de Vigilância Ambiental da FVS-RCP (GDTV-Malária/DVA/FVS-RCP). A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. O contato telefônico da FVS-RCP é o (92) 3182-8510.

Ao caminhar pelas ruas ensolaradas e coloridas de Parintins, é difícil não notar uma grande construção que se destaca entre a paisagem da cidade. Trata-se do Centro Cultural de Parintins, conhecido popularmente como Bumbódromo. Com este último atrativo turístico, a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) encerra a série das matérias especiais da Ilha Tupinambarana.

Palco do maior festival folclórico do mundo e local onde acontece a mágica disputa entre os bois-bumbás Caprichoso e Garantido, o Bumbódromo foi inaugurado em 1988 e tem capacidade para mais de 25 mil espectadores. A estrutura lembra o formato da cabeça de boi estilizada.

Amado pelas torcidas azulada e encarnada, o local tem suas arquibancadas pintadas de um lado azul e do outro lado vermelho, sinalizando o local onde cada torcida se reúne para assistir seu boi. O espaço funciona ainda como centro de formação de artistas. Com a implantação do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, passou a oferecer cursos e oficinas de dança, teatro, artes visuais, audiovisual e música popular.

Para o Festival de Parintins de 2022, o Bumbódromo recebeu a pintura de um mural com mais de 30 metros de altura, nomeado como “Vitória da Cultura Popular”, trazendo imagens dos bois, a obra é assinada pela dupla de artistas parintinenses Curumiz e é o local ideal para aqueles que querem tirar lindas fotografias.

Os visitantes que desejam conhecer o Bumbódromo por dentro podem participar da visitação guiada que está sendo promovida pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Agência de Desenvolvimento do Amazonas. A visita conta com exposições e dura cerca de 40 minutos.

Antecedendo o 55º Festival Folclórico, o Governo do Amazonas realizou obras de reforma e manutenção no Bumbódromo. A cargo da Secretaria de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), com investimento de R$ 5,7 milhões, os serviços incluem pintura geral, revisão de instalações elétricas, reforma e manutenção da arena geral, reforma dos camarotes da arena, construção das cabines dos jurados, entre outros.

Ficou com vontade de conhecer o palco do maior festival folclórico do mundo? Então, embarque na magia e vá a Parintins!