Brasil lançará o plano agrícola de baixo carbono ABC+

O secretário de Inovação, Desenvolvimento Rural e Inovação do Ministério da Agricultura, Fernando Camargo, afirmou nesta quinta-feira (14) que a ministra Tereza Cristina irá lançar o ABC+, programa de agricultura de baixa emissão de carbono com metas até 2030, na próxima segunda-feira (18). Durante a elaboração do Plano ABC+ houve detalhamento e modificações dos compromissos originais da Agricultura, firmados na COP-15.

A iniciativa brasileira não é nenhuma invenção de última hora. Todos os projetos de recuperação são conhecidos e divulgados, porém a péssima imagem internacional projetada pelo governo Bolsonaro fez com que os representantes do agronegócio, via Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), exigissem uma mudança de postura do governo. O CNA apresentou seu conjunto de soluções. A primeira resposta do governo foi a intenção de acabar com o desmatamento ilegal até 2030.

Como o Brasil pretende melhorar

  • Recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas por meio do manejo adequado e adubação;
  • Aumentar a adoção de sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e de Sistemas Agroflorestais (SAFs) em 4 milhões de hectares;
  • Adotar o Sistema Plantio Direto (SPD) em 8 milhões de hectares;
  • Aumentar a fixação biológica de nitrogênio (FBN) no solo em 5,5 milhões de hectares, melhorando a qualidade da terra e reduzindo emissões;
  • Expandir as áreas de florestas plantadas para a produção de fibras, madeira e celulose em 3 milhões de hectares, lcançando 9 milhões de hectares;
  • Tratar até 4,4 milhões de m3 de dejetos de animais para a geração de bioenergia e produção de adubo orgânico.