Defesa Civil Nacional promove reunião de preparação para as cheias no Norte do País

A Defesa Civil Nacional promoveu, nesta terça-feira (8), uma reunião técnica de preparação para as cheias no Norte do País, com a participação de agentes estaduais de Proteção e Defesa Civil. O encontro virtual teve como foco o nivelamento do diagnóstico e das previsões meteorológicas e hidrológicas para os próximos meses, que indicam possibilidade de cheias acima da média em determinadas bacias e abaixo em outras.

Durante a reunião, além do prognóstico climático, foram debatidas as ações do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) para apoiar os estados do Norte. Entre elas, estão o monitoramento das chuvas e dos rios, operações de resposta aos desastres, reconhecimento federal de situação de emergência ou de estado de calamidade pública e, consequentemente, liberação de recursos para socorro e assistência da população afetada, além do envio de Grupos de Apoio a Desastres (Gade) e mobilização de órgão federais.

“Reunimos os estados que podem ser impactados pelas cheias para passarmos informações sobre a tendência meteorológica para a região. Posteriormente, vamos passar instruções sobre as possibilidades de apoio do Governo Federal no caso de um desastre”, observou o diretor do Cenad, Armin Braun.

De acordo com o Cenad, um estudo do último trimestre alerta para a previsão de volumes irregulares de chuvas nos estados da Região Norte, com algumas áreas afetadas por chuvas acima da média e outras, abaixo do esperado. Atualmente, já estão vigentes alertas geo-hidrológicos para o Acre, Amazonas e Pará.

“Tendo em vista a previsão de chuvas acima da normalidade, a emissão de boletins e alertas em tempo real é ainda mais necessária, assim como a atenção dos agentes estaduais de Defesa Civil para isso”, observou o coordenador de Monitoramento e Alerta da Defesa Civil Nacional, Tiago Molina Schnorr, ressaltando também a situação das bacias. “De uma maneira geral, os níveis [das bacias] estão aumentando, mas já esperávamos um cenário assim nesta época do ano”, informou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui