Estudo sobre compostos naturais com ação antitumoral é destaque no Prêmio SiBBr de Biodiversidade

A primeira edição do Prêmio Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) divulgou recentemente a lista de vencedores e um dos destaques foi a pesquisa “Isolation, synthesis and bioactivity studies of phomactin terpenoids”, coordenada por Roberto Berlinck, professor do Instituto de Química de São Carlos da Universidade de São Paulo (IQSC-USP). Financiado pela FAPESP, o trabalho ficou em terceiro lugar na categoria “Produção Acadêmica”.

O estudo trata de substâncias que inibem a proliferação de células tumorais e mostra como a articulação entre grupos pode acelerar a descoberta de moléculas com potencial farmacológico. Os resultados foram publicados na revista Nature Chemistry e também divulgados em reportagem da revista Pesquisa FAPESP.

O Prêmio SiBBr de Biodiversidade é uma iniciativa da Secretaria de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (Sefae-MCTI), executada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Ele disponibiliza R$ 50 mil para a premiação dos três primeiros colocados em duas categorias: “Produção Acadêmica” e “Desenvolvimento Tecnológico & Inovação”.

Ao todo, foram abertos 112 cadastros de inscrição, tendo a Finep/MCTI recebido efetivamente 29 propostas. Lançado no dia 21 de dezembro de 2021, o prêmio tem como objetivos revelar talentos, impulsionar a pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico e promover a inovação na temática de biodiversidade, de modo a apoiar o seu uso sustentável.

A lista dos três primeiros colocados de cada categoria está disponível no site da Finep.

O SiBBr é uma plataforma on-line que integra dados sobre a biodiversidade e os ecossistemas provenientes de fontes diversas do Brasil e do exterior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui