Revista Amazonia

Fabricante sueca desenvolve motor para carros elétricos que pesa apenas 30kg, cabe em uma mochila e entrega mais de 300cv de potência

A Koenigsegg desenvolveu um motor para carros elétricos que consegue entregar 300 cavalos de potência e 600 Nm de torque. O novo motor elétrico é produzido com aço aeroespacial, fazendo com que seu peso seja de apenas 30 kg

Também focando na transição dos carros elétricos, a empresa sueca Koenigsegg, que recentemente apresentou um inversor de seis fases que recebeu o nome de David, agora lançou o seu primeiro motor elétrico para modelos zero emissão. O motor recebeu o nome de Quark e oferece níveis muito altos de torque e potência, como geralmente é exigido pelos carros produzidos pela fabricante sueca. O motor para carros elétricos utiliza uma arquitetura que junta os benefícios de um motor axial, que entrega mais torque, e um motor radial, que oferta uma maior potência. Devido a essa estrutura dupla, a tecnologia está sendo chamada de Fluxo Raxial, que vem da união dos dois nomes.

Todos os detalhes sobre o motor elétrico da Koenigsegg

Apresentação de motor elétrico da Sueca Koenigsegg – Reprodução/Youtube

O motor Quark é muito compacto, leve, e ainda combina dois layouts, como mencionado anteriormente. O fluxo radial é muito mais utilizado nos carros elétricos atuais e o fluxo axial é mais inovador, como o produzido pela empresa de propriedade da Mercedes, a Yasa.

O motor elétrico conta com um conjunto de ímãs que ficam em sua borda e outro conjunto em que atuam de um lado do rotor. O engenheiro-chefe da empresa sueca para o design de motores elétricos, Dragos-Mihai Postariu, afirma que o motor elétrico foi desenvolvido pensando em gerar um forte impulso em baixas velocidades.

Sendo assim, como acontece no Gemera, um hipercarro capaz de entregar 1.700 cv, é possível acelerar brutalmente mesmo montando motores térmicos, onde a potência serve para as altas velocidades. Devido à tecnologia Raxial Flux, o engenheiro-chefe afirma que foi possível acelerar de 0 a 400 km/h sem perda de energia e com impulso contínuo.

Motor para carros elétricos da Koenigsegg utiliza aço aeroespacial

Para a construção do motor elétrico, foram utilizados aços de alta resistência da indústria aeroespacial. Segundo o responsável pela criação dos motores elétricos da empresa, Andreas Szekely, foi necessário baixar o peso ao máximo.

Além disso, também foi utilizado um resfriamento direto, o que é mais eficiente e gera um layout mais compacto. Para o rotor, os técnicos suecos decidiram utilizar fibra de carbono Koenigsegg Aircore, que a empresa já utiliza no volante, bancos e outros componentes.

Há algum tempo, esse material vem sendo utilizado pela Unlpugged Performance para a produção de kits aerodinâmicos de carros elétricos da Tesla. Andreas afirma que a empresa conseguiu desenvolver um motor mais leve e menor que o utilizado no Gemera, e acredita que não há outros motores nessa classe que possam ser tão pequenos, ainda mais para conseguir ofertar 600 Nm de Torque e 340 cv de potência.

Koenigsegg afirma que sua invenção pode ser utilizada em diversos setores

De acordo com o CEO da empresa, Christian von Koenigsegg, há outra vantagem ligada ao motor para carros elétricos. Ele pode ser utilizado em diversos setores sem que uma transmissão seja montada, sendo assim diferente de outros motores que, para determinadas velocidades, exigem uma caixa de câmbio, adicionando peso e perdendo eficiência. O Quark pode ser utilizado com transmissão direta, tanto no campo aeronáutico quanto no marítimo.

Para movimentar as rodas, o motor sozinho não é capaz. Sendo assim, a empresa criou um esquema completo, conhecido como Terrier, que conta com dois motores Quark e um inversor David.

Exit mobile version