FALTAM APENAS ALGUNS DIAS PARA O DIA MUNDIAL DA LIMPEZA

Milhões de pessoas em 150 países e também aqui no Brasil vão realizar mutirões para limpar seus países e chamar a atenção para o problema do descarte irregular de lixo

No dia 15 de setembro será realizada a maratona mundial de limpeza World Cleanup Day (Dia Mundial da Limpeza).

Na data milhões de voluntários em 150 países se unirão com sua energia, boa vontade e preocupação com o meio ambiente para limpar seus países da poluição causada por resíduos.

 

No Brasil

Esta ação global liderada por cidadãos unirá as comunidades locais que estão lutando com os desafios de resíduos mal geridos e descartados da pior maneira possível como os que são despejados em lixões ilegais, que vão parar em praias, rios, florestas, ruas e terrenos. Aqui no país, Instituto Limpa Brasil é o responsável por organizar e coordenar as ações em território nacional (www.limpabrasil.org).

Dezenas de cidades brasileiras como Salvador, Recife, São Paulo, Fortaleza, Maceió, Belo Horizonte,  entre outras estarão com seus voluntários participando dessa grande ação de cidadania global.

(Para saber das ações do Dia Mundial de Limpeza no dia 15 de setembro aqui no Brasil, acesse: https://www.limpabrasil.org/agenda/2018-09-15/

A maratona de limpeza começará em Fiji, no sul do Pacífico, onde o dia nascerá e depois por todo o planeta até chegar ao Havaí, nos Estados Unidos.

O evento vai envolver dezenas de milhões de pessoas residentes, desde pequenas aldeias rurais até as maiores megacidades do mundo. Em alguns países a participação será de até 5% da população.

Para dar oportunidade as pessoas de fazer perguntas e discutir abertamente este evento está no ar uma sessão de perguntas e respostas intitulada: “Frequently  asked  questions  about  World  Cleanup  Day” ou em  português “Perguntas frequentes sobre o Dia Mundial da Limpeza”  e que está hospedada

no canal do Twitter @letsdoitworld. A ideia é que a irá abranger uma série de questões-chave com organizadores locais de limpeza de todo o mundo. Todos são bem-vindos a participar. Use a hashtag #FAQ_WCD para acompanhar a conversa ou apresente perguntas adicionais a serem discutidas.

A ação está sendo impulsionada pela iniciativa global Let’s  do  it!   Que iniciou ações de limpeza em 113 países ao longo da última década, com a participação de mais de 20 milhões voluntários no total.

O movimento começou na Estônia, pequeno país localizado no norte da Europa em 2008, quando 50.000 pessoas se reuniram para limpar todo o país em apenas cinco horas. Por isso, a sede do World Cleanup Day 2018 será em Tallinn, capital da Estônia. Dali serão feitas as atualizações sobre os desenvolvimento das ações de limpeza em todo o mundo nas 30 horas em que elas serão realizadas em cada canto do planeta. A equipe do Dia Mundial da Limpeza estará à disposição para mostrar o que está acontecendo em todos os 150 países distribuindo atualizações regulares sobre as últimas estatísticas, publicando notícias de limpeza de países e feeds de mídia social, bem como um programa de TV online ao vivo, produzido em linha direta na sede. A transmissão incluirá conexões de vídeo ao vivo dos locais das ações e entrevistas com seus organizadores. A transmissão ao vivo será possível em múltiplas plataformas como Youtube, Facebook e por meio do site worldcleanupday.org.

Limpa Brasil-Let’s do it!

Instituto Limpa Brasil é realizador nacional das iniciativas  World Cleanup Day, Eu Sou Catador e Limpa Brasil Let’s do it! e tem como proposta do Instituto Limpa Brasil – Let’s do it! criar uma nova cultura com relação ao descarte correto do lixo, além de incentivar a sociedade a limpar e manter as cidades limpas. Por esse motivo, um dos pontos mais importantes do evento é o envolvimento das escolas municipais, com a realização de palestras e seminários, dinâmicas de grupo e gincanas, capacitação de professores e a estruturação dos pontos de coleta de materiais recicláveis durante a semana de mobilização. Esse movimento gera um engajamento da comunidade local e incentiva a transformação de alunos, pais, parentes e profissionais envolvidos em agentes de mobilização, que alertam sobre os malefícios do descarte incorreto do lixo.

Reinaldo Canto

COMPARTILHAR