Hospital do Marajó tem coletores em ação de preservação ambiental

O Hospital Regional Público do Marajó, em Breves, Arquipélago marajoara, mantém sua política com boas práticas de sustentabilidade. Agora a unidade possui ponto de coleta para medicações vencidas, pilhas e baterias usadas. Os coletores foram instalados Portaria de acesso do  hospital, que também é disponibilizado para comunidade para preservação do meio ambiente.

A ação está sendo conduzida pela Comissão de Sustentabilidade da unidade hospitalar, inclusive, com realização de palestras para os usuários, acompanhantes e colaboradores, sobre a importância do descarte correto desses materiais.

A ação tem a finalidade de informar e de divulgar a iniciativa para que seja de conhecimento de todos. Durante as palestras realizadas na unidade hospitalar, a Comissão de Sustentabilidade pontuou os impactos ambientais que podem ser gerados pelos descartes dos materiais em locais não apropriados.

A técnica de Saneamento Básico, Jucicleide Carvalho Barbosa, 42 anos, acompanhante de sua irmã, participou da ação e parabenizou o hospital pela iniciativa. “Eu achei muito importante. A nossa região do Marajó é banhada de água e esses materiais muitas das vezes são jogados pela população no lixo ou nos rios, o que acaba poluindo o solo, e contaminando nossa água. Seria muito bom que mais lugares aderissem a essa causa. O hospital está de parabéns pela iniciativa’’.

A auxiliar de Serviços Gerais, Maria Antônia Viana de Souza, também aprovou a conduta da equipe multiprofissional do HRPM. ‘’Eu achei muito bom, a gente não tinha esses coletores na nossa cidade pra descartar esses materiais. Estamos felizes em receber também as informações sempre acompanhado de orientação sobre o descarte correto’’.

De acordo com Leila Soares, do Núcleo de Qualidade e Segurança do paciente e membro da Comissão de Sustentabilidade, todos os medicamentos carteados vencidos, pilhas e baterias usadas, são coletados por uma empresa terceirizada que procede com a destinação final adequada ao material.

“Guardião Azul”- Essa ação faz parte de um projeto nacional denominado de “Guardião Azul” para impulsionar práticas de preservação do meio ambient que tem a condução do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH), que administra as unidades hospitalares em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa). São elas: Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), Hospital Jean Bitar (HJB), Hospital Regional Público dos Caetés (HRPC), Hospital Geral de Tailândia (HGT), Hospital Geral de Ipixuna do Pará (HGI) e o Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR). Unidades que oferecem assistência de baixa, média e alta complexidades.

O Hospital Regional Público do Marajó integra a rede de saúde do Governo do Pará. A unidade presta assistência de média e alta complexidade para aproximadamente 300 mil habitantes do sudoeste marajoara, que compreende os municípios de Breves, Anajás, Bagre, Curralinho, Gurupá, Melgaço e Portel. A unidade fica na avenida Rio Branco, nº 1.266, no bairro Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (91) 3783.2140 / 3783.2127.

Texto de Lucas Brilhante / Ascom HRPM