Ibama começa a usar drones em vistorias de LTs

Pela primeira vez, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) utilizou uma aeronave não-tripulada para monitorar as linhas de transmissão de energia de empreendimentos já licenciados. A ação ocorreu nos dias 13 e 14 de julho, em regiões que cortam o Sergipe e Alagoas, por meio da Diretoria de Licenciamento Ambiental (Dilic).

Além de reduzir tempo e custo, o trabalho realizado com drones permite detectar com eficiência áreas de supressão de vegetação e condições de acesso às torres, assim como prevenir impactos ambientais que venham a ser causados pela operação de grandes ativos. Outra função é acompanhar o cumprimento de condicionantes ambientais durante a instalação e operação das LTs.

Segundo o Ibama, o equipamento utilizado comporta uma câmera de alta resolução – garantindo a captação de imagens com qualidade, e pode sobrevoar longas distâncias, alcançando locais onde não seria possível chegar por vias terrestres.

A partir das imagens captadas os analistas podem elaborar relatórios e apontar eventuais correções ambientais que devem ser feitas pelos empreendedores. Dessa forma, o Instituto assegura que as vistorias tenham melhores resultados, a fim de reduzir grandes impactos ambientais.

A implementação de uso de aeronaves remotamente pilotadas nas atividades da Diretoria de Licenciamento Ambiental é fruto de parceria com o Centro de Operações Aéreas, que coordena tecnicamente a implementação dessa tecnologia nas atividades finalísticas da autarquia.