Rússia diz que relações com EUA estão perto de se romper após comentários de Biden sobre Putin

(COMBO) This combination of pictures created on June 07, 2021 shows Russia's President Vladimir Putin speaking with US NBC news network anchor Megyn Kelly at the Kremlin on March 1, 2018 in Moscow and US President Joe Biden delivering remarks on his plan to administer Covid-19 vaccines at The Queen theater in Wilmington, Delaware on January 15, 2021. - Russian President Vladimir Putin said on June 4, 2021 he is hoping to improve deeply damaged ties with the United States when he holds his first summit with US counterpart Joe Biden later this month. The face-to-face meeting in Geneva on June 16 comes amid the biggest crisis in ties between the two countries in years, with tensions high over a litany of issues including hacking allegations, human rights and election meddling. (Photo by Angela WEISS and Alexey DRUZHININ / AFP)

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta segunda-feira (21) que convocou o embaixador dos Estados Unidos, John Sullivan, para lhe dizer que as declarações do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sobre o presidente russo, Vladimir Putin, levaram os laços bilaterais à beira do colapso.

O presidente Biden disse na semana passada que Putin era um “criminoso de guerra” por enviar dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia.

“Tais declarações do presidente americano, indignas de um estadista de tão alto escalão, colocam as relações russo-americanas à beira da ruptura”, disse o ministério russo em comunicado. O Kremlin descreveu anteriormente os comentários como “insultos pessoais” contra Putin.

O ministério também disse a Sullivan que ações hostis contra a Rússia receberiam uma “resposta decisiva e firme”.

A Rússia enviou dezenas de milhares de soldados para a Ucrânia em 24 de fevereiro, no que chama de operação especial para reduzir a capacidade militar do país vizinho e erradicar pessoas que chama de nacionalistas perigosos.

As forças ucranianas têm apresentado forte resistência contra as forças russas e o Ocidente impôs sanções abrangentes a Moscou em um esforço para forçá-la a se retirar da Ucrânia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui