Senado cria frente parlamentar da eletromobilidade

O Senado aprovou projeto de resolução que cria a Frente Parlamentar Mista pela Eletromobilidade. A matéria foi votada em plenário nesta quinta-feira,10 de março, e segue agora para promulgação pelo presidente da casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

O grupo será composto por senadores e deputados e terá como finalidade promover debates e iniciativas de políticas públicas para estimular a inserção de veículos elétricos no Brasil.

A proposta de criação da frente foi apresentada pelo senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL), que destacou os impactos da eletrificação da frota de veículos na redução das doenças respiratórias nas grandes cidades brasileiras. O parlamentar apresentou dados do Ministério da Saúde mostrando que essas doenças aumentaram mais de 14% nos últimos dez anos e consumiram mais de R$1,5 bilhão do orçamento da União por ano.

O número de mortes provocadas por doenças causadas pela poluição de acordo com a Organização Mundial de Saúde, seria de 50 mil por ano, acrescentou o deputado.

O relator do projeto, Izalci Lucas (PSDB-DF), disse que o Brasil deve encontrar soluções para substituir os motores a combustão atuais que permitam o uso eficiente das fontes de energia disponíveis. “Do contrário, corremos o risco de inviabilizar nossa indústria automotiva. Já estamos atrasados nesse debate. Diversos países europeus já estabeleceram limites temporais para a circulação de motores a combustão em suas vias”, afirmou o senador.

Ele lembrou ainda que o país precisa começar a discutir a tecnologia que vai desenvolver ou utilizar, padrões a serem adotados ou como preparar as distribuidoras de energia para o atendimento dessa nova demanda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui