Livro alerta para a poluição de reservatórios e outros ambientes aquáticos

Pesquisadores do Laboratório de Limnologia do Departamento de Ecologia do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP) publicaram recentemente o livro Aspectos da ecotoxicidade em ambientes aquáticos, que reúne a experiência de cientistas dedicados ao estudo da qualidade da água e do sedimento de lagos e reservatórios.

Composto por 14 capítulos, o livro aborda temas como a poluição em reservatórios, bioindicadores para avaliação do impacto ambiental em ecossistemas aquáticos, microcistina (a toxina mais comum produzida por cianobactérias), poluentes emergentes, utilização e importância de microalgas em diferentes sistemas, entre outros. Entre os objetivos estão estimular novas pesquisas na área e conscientizar as pessoas sobre a perda de qualidade e o aumento de toxicidade potencial nos ambientes aquáticos.

A obra foi feita em colaboração com pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Sorocaba. Marcelo Pompêo, professor do IB-USP e coordenador do Laboratório de Limnologia, conta que o livro apresenta informações de pesquisas realizadas com financiamentos da FAPESP, como os projetos “Qualidade da água de reservatórios paulistas: o peso das evidências” e “Um olhar sobre a qualidade das águas de reservatórios desde 786 km de altitude: imagens Sentinel 2”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui