Documentários da série Turismo Transforma, da Embratur, apresentarão destinos brasileiros em mostra na França

A Embratur vai levar os destinos brasileiros para a 26ª edição do Festival de Cinema Brasileiro de Paris. A Agência vai exibir, no evento, três mini documentários da série Turismo Transforma que abordam temas como turismo religioso, afroturismo, turismo de base comunitária e produção e cadeia turística no Brasil. As exibições acontecerão fora do circuito competitivo tradicional e são uma contrapartida pelo patrocínio da Agência ao festival, que se repete há 26 anos. Em 2024, as exibições acontecerão de 26 de março a 2 de abril.

Um dos documentários que serão apresentados na capital francesa conta um pouco da história da festividade religiosa do Círio de Nazaré, a maior do Pará, que remonta a história de um milagre acontecido no Século 18. A festa se tornou um atrativo turístico fomentando a fé e a economia do estado. Já o do queijo canastra, focado na gastronomia, mostra a importância do produto a partir do pequeno produtor e do turismo rural até os restaurantes belorizontinos.

O terceiro filme destaca o afroturismo e a história preta do Brasil. O doc apresenta o impacto positivo do afroturismo nas localidades em que este segmento tem se estruturado e recebe turistas estrangeiros. A primeira parte tem como pano de fundo a Festa da Nossa Senhora da Boa Morte, uma das mais tradicionais celebrações religiosas afro-brasileiras, em Cachoeira (BA).

A segunda fala sobre o Recôncavo Baiano, região que tem Cachoeira como um de seus municípios. A influência africana na colonização e na história da região aparece, no filme, a partir da gastronomia, uma forma de fortalecimento da autoestima cultural e de sobrevivência da população preta. E a terceira trata da saída do bloco do Ilê Aiyê no Carnaval e a importância da música para a ancestralidade.

Filmes no festival
Nesta edição, o Festival de Cinema Brasileiro de Paris apresentará 30 filmes em cinco mostras: Competitiva, Hors-concours, Documentários, Sessão Escolar e Homenagem a Antonio Pitanga (premiado ator e diretor do cinema negro brasileiro). O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, participará do evento, realizado pela empresa Jangada, da carioca Katia Adler, e que reúne, anualmente, mais de 5 mil espectadores.

O festival é a principal vitrine da cinematografia brasileira na Europa e também é conhecido por ajudar a formar um público francês apaixonado pelo cinema brasileiro e pela nossa cultura. A 26ª edição vai acontecer no L’Arlequin, cinema tradicional modernista de rua no bairro de Saint-Germain-des-Près, sede do evento. O festival também marcará o lançamento do livro “A Nudez da Cópia Imperfeita”, de Wagner Schwartz.

Segundo Freixo, “levar os documentários do Turismo Transforma para o Festival de Cinema Brasileiro de Paris é uma forma de colocarmos em evidência os destinos turísticos do Brasil.” “Fazemos isso mostrando nossa cultura, nossa história, nossa diversidade, e um país plural e democrático. Mostramos, mais uma vez, que o Brasil voltou. Isso fica ainda mais importante quando pensamos que o ano de 2025 será o ano do Brasil na França e da França no Brasil, e temos muito a oferecer aos franceses em cultura, sustentabilidade, gastronomia, natureza e muito mais”, complementa.

A mostra também contará com a presença de Antônio Pitanga e da filha do homenageado, a atriz Camila Pitanga. Na ocasião, serão apresentados seis longas com o ator, entre eles “Na Boca do Mundo”, primeira produção dirigida por ele, o clássico “Barravento”, do Cinema Novo, de Glauber Rocha, e “Nosso Sonho”, o filme nacional mais visto de 2023, além de um trecho de “Malês”, novo longa de Pitanga como diretor, ainda em finalização.

França-Brasil
De acordo com o Portal de Dados da Embratur, a França foi o sexto maior emissor de turistas para o Brasil no mundo e o primeiro da Europa em 2023. No ano passado, o Brasil recebeu 187.559 turistas franceses. O número é pouco mais de 43% maior do que o registro de 2022, quando o total de entradas foi de 130.910. Além disso, no primeiro mês de 2024, a entrada dessa parcela de turistas internacionais foi de 15.509, um aumento de 29,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Para este ano, estão previstos 616.125 assentos em 1.953 voos vindos da França. O número representa, novamente, um aumento de 9,2% no número de assentos e de 7,2% no de voos. Eles são operados pelas empresas Air France (1251), Latam (359) e Azul (343, um crescimento de 61% em relação ao ano passado). Esses voos irão pousar nos aeroportos de Guarulhos (55,7%), Galeão (18,7%), Viracopos (17,6%) e Fortaleza (8%).

O crescimento é resultado de uma série de ações da Embratur na França em 2023. Entre elas, a feira de turismo de luxo ILTM de Cannes, em dezembro, e a Feira IFTM TopResa e a montagem da Galeria Visit Brasil, em Paris, em outubro. Antes, em julho, a Agência e o Sebrae promoveram uma press trip com cinco jornalistas franceses na Serra da Capivara (PI), ocasião em que também ocorreu a Ópera da Serra da Capivara, festival que mistura arte, música e história para impulsionar e fortalecer o turismo no sertão nordestino.

A Embratur fez, ainda, ações cooperadas com os grupos Voyage Prime e Odigeo, e retornou à condição de membro associado da Confederação de Organizadores de Turismo de América Latina da França (Cotal). E a Agência também participou do Vamos Voar para o Brasil 2023 – 4º Encontro Empresarial dos Profissionais do Turismo, promovido pela Embaixada Brasileira na França em parceria com companhias aéreas, hotelaria e os receptivos que promovem destinos brasileiros.

Assista aos vídeos da série especial da Embratur: https://tinyurl.com/TurismoTransforma .

Por: Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur)

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas