G20 anuncia até o final do ano edital internacional sobre pesquisa na Amazônia

 

O G20, juntamente com o Belmont Forum, está lançando um edital internacional até o final deste ano, abrindo oportunidades para pesquisas inovadoras na Amazônia. Este projeto ambicioso, intitulado “Florestas Tropicais: Implicações Globais e Ações Urgentes”, visa selecionar propostas que abordem a inovação tecnológica, diversidade e outras questões cruciais, como a descarbonização e a promoção da diversidade racial e regional.

O edital, aguardado com grande expectativa, cobrirá uma ampla gama de temas, incluindo mudanças climáticas, desmatamento, práticas agrícolas sustentáveis, economias locais, biodiversidade, posse da terra e governança, entre outros. A chamada de projetos será dividida em pré-propostas e propostas completas, com a previsão de início das pesquisas em meados de 2025.

Os projetos selecionados serão financiados por um consórcio em formação, com o apoio de países doadores como Japão e Suíça, além de instituições renomadas como o Belmont Forum e o Instituto Interamericano para Pesquisa em Mudanças Globais.

Sob a presidência rotativa do Brasil, a Cúpula de Líderes do G20 está marcada para os dias 18 e 19 de novembro, no Rio de Janeiro. Este evento será uma oportunidade para selecionar um novo país presidente e discutir questões ambientais e sociais vitais para o futuro do planeta.

Márcia Barbosa, coordenadora do Grupo de Ação Colaborativa em Pesquisas na Amazônia e Florestas Tropicais do G20, enfatizou a importância de compreender a biodiversidade e enfrentar os desafios enfrentados pela região. Ela destacou que este edital pode abrir caminho para futuras iniciativas em outros biomas, como florestas tropicais e o Pampa.

O objetivo final do edital é alinhar a inovação tecnológica com a prevenção de futuras pandemias, desenvolvendo instrumentos que possam identificar antecipadamente potenciais agentes causadores de crises globais de saúde. Este enfoque holístico incluirá tanto protocolos médicos quanto os saberes dos povos tradicionais, uma abordagem essencial para enfrentar os desafios do mundo moderno.

Com a segunda reunião presencial prevista para maio em Recife, o Grupo de Trabalho buscará definir os detalhes finais deste projeto ambicioso. As conclusões serão apresentadas aos líderes governamentais e entidades participantes do G20, dando um passo significativo em direção a um futuro mais sustentável para a Amazônia e além.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas