Governo Federal destina R$ 17 bi para desenvolvimento na Amazônia Legal

 

Em um compromisso emblemático com o futuro da Amazônia Legal, o Governo Federal anunciou um investimento sem precedentes de mais de R$ 17 bilhões nos próximos meses. O ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, revelou esse ambicioso plano durante o Seminário Internacional Desenvolve Amazônia, realizado recentemente em Manaus.

Os recursos serão direcionados para uma série de iniciativas multifacetadas, abrangendo desde infraestruturas de escoamento até pesquisas e inovação. Esse investimento maciço reflete o compromisso do Governo Federal em promover o desenvolvimento socioeconômico da região, especialmente em áreas de fronteira, conforme orientado pelo presidente Lula.

Uma parceria estratégica entre o Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional e o Consórcio Amazônia Legal foi formalizada durante o evento, estabelecendo uma agenda conjunta de desenvolvimento regional com os nove estados amazônicos. Essa cooperação técnica tem como foco a estruturação de políticas específicas para a faixa de fronteira, bem como programas de bioeconomia e rotas de integração nacional.

Parte desse esforço inclui um aporte significativo de recursos, no valor de R$ 5,4 milhões, destinados ao Instituto Federal do Amazonas (IFAM) para a implementação do Centro MAPATI de Inovação, Pesquisa e Desenvolvimento Socio Bioeconômico do Alto Solimões, e para a elaboração de planos estaduais de desenvolvimento e integração da faixa de fronteira em sete estados da Amazônia Legal.

Adriana Melo, secretária nacional de Políticas de Desenvolvimento Regional e Territorial, ressaltou a importância dessas iniciativas para fortalecer as relações socioeconômicas nas regiões fronteiriças. Ela enfatizou que os debates e propostas discutidos durante o seminário serão fundamentais para orientar o Plano de Desenvolvimento da Amazônia.

Além disso, o lançamento do programa Bioregio marca uma nova era na busca por um desenvolvimento regional sustentável. Esse programa busca impulsionar a inovação e o investimento, bem como gerar emprego e renda através da bioeconomia regional, valorizando a riqueza da biodiversidade como um elemento essencial para o progresso.

O ministro Waldez Góes reforçou o compromisso em colaborar com os governos locais e programas federais na Amazônia Legal, visando potencializar as vocações naturais da região e explorar as oportunidades únicas que a bioeconomia oferece. Este investimento histórico representa um marco crucial na jornada rumo a um desenvolvimento sustentável e próspero para a Amazônia Legal e todo o Brasil.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas