Manaus será sede da 1ª Pesquisa Nacional sobre infância indígena

Manaus será palco de um marco histórico na luta pelos direitos das crianças indígenas no Brasil: o lançamento da 1ª Pesquisa Nacional sobre a Infância dos Povos Indígenas. A iniciativa, conduzida pelo Centro de Estudos Avançados Multidisciplinar (CEAM) e pelo Observatório dos Povos Indígenas e suas Infâncias (OPOInfância), da Universidade de Brasília (UnB), busca desvendar as realidades, desafios e perspectivas das crianças indígenas em todo o país.

O evento de lançamento, a ser realizado nesta quinta-feira (15), às 8h30, no Auditório da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), marca o início da pesquisa de campo no Mato Grosso, com foco nas experiências das crianças indígenas do estado. A iniciativa visa reunir autoridades locais, comunidades indígenas e acadêmicos para promover um diálogo construtivo sobre o bem-estar das crianças e a preservação das culturas indígenas no Brasil.

Protagonismo Indígena na Pesquisa:

A pesquisa se destaca por seu caráter colaborativo e participativo, com a colaboração direta de indígenas de diferentes etnias em todas as etapas do projeto, desde a concepção até a análise dos resultados. Essa abordagem inovadora garante a inclusividade e a representatividade das comunidades indígenas, assegurando que suas vozes e perspectivas sejam integralmente consideradas.

Dez povos indígenas participarão ativamente do estudo: Baré, Dessano, Piratapuia, Tuyuca, Tuca, Kambeba, Mura, Sateré-Mawé, Ticuna e Yanomami. Além disso, membros de outros povos também podem colaborar, enriquecendo a pesquisa com seus saberes e experiências únicas.

Objetivos e Resultados Esperados:

O estudo tem como objetivo principal aprofundar o conhecimento sobre as condições de vida, desafios e experiências das crianças indígenas no Brasil, com foco em dois estados: Amazonas e Mato Grosso.

Entre os aspectos a serem investigados, estão:

  • Condições de existência e realidades vivenciadas pelas crianças indígenas
  • Potencialidades, valores, desafios, ameaças e problemas enfrentados
  • Aplicabilidade dos direitos assegurados nas normas legais
  • Perspectivas de futuro esperadas e planejadas pelas crianças

A pesquisa espera gerar resultados que contribuam para:

  • Planejamento e definição de estratégias por parte das comunidades indígenas e das políticas públicas
  • Asseguramento dos direitos e garantia de um futuro digno e desejável para as crianças indígenas
  • Capacitação de pesquisadores indígenas
  • Promoção de debates sobre a importância e os limites do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)
  • Conscientização sobre as realidades enfrentadas pelas crianças indígenas em áreas de conflito, como garimpo, narcotráfico e prostituição
  • Impacto da contaminação de rios por mercúrio na saúde e no bem-estar das crianças

Um marco histórico para a infância indígena no Brasil:

O lançamento da 1ª Pesquisa Nacional sobre a Infância dos Povos Indígenas representa um passo crucial na luta pelos direitos e pelo bem-estar das crianças indígenas. A iniciativa demonstra o compromisso com a construção de um futuro mais justo e inclusivo para todos os brasileiros, reconhecendo a importância da diversidade cultural e da preservação das culturas indígenas.

Convide a comunidade para participar:

A comunidade em geral está convidada a participar do evento de lançamento da pesquisa em Manaus. O evento será uma oportunidade para conhecer mais sobre o projeto, suas metas e como a comunidade pode contribuir para o seu sucesso.

#infanciaindigena #pesquisa #ceam #opoinfancia #unb #coiab #manaus #culturaindigena #direitosdascriancas #futuromelhor

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas