Municípios Investem em ‘Delivery de Árvore’ para Aumentar Arborização Urbana


Imagine pedir uma árvore com a mesma facilidade de solicitar comida por delivery ou um carro por aplicativo. Em algumas cidades brasileiras, isso já é uma realidade. Com o objetivo de aumentar a arborização urbana e promover a preservação ambiental, municípios como Goiânia, em Goiás, e Salvador, na Bahia, implementaram uma espécie de “disque-árvore”. Embora ainda pouco conhecida, essa ideia não é exatamente nova.

A proposta, liderada pelas secretarias municipais de meio ambiente e sustentabilidade, é simples. Por meio de um canal oficial de comunicação, os moradores podem solicitar que uma equipe da prefeitura plante uma muda de árvore próximo ou até mesmo em frente à sua residência.

A facilidade e praticidade são intencionais, visando estimular os cidadãos a contribuir para tornar as áreas urbanas mais verdes.

Como Funciona?

Com cada vez mais áreas urbanas cobertas por concreto e com ondas de calor cada vez mais frequentes no Brasil, a necessidade de arborização urbana se torna mais evidente. Em algumas cidades brasileiras, basta uma ligação ou uma mensagem de texto para ajudar a aliviar esse problema e melhorar a qualidade de vida.

Na maioria dos municípios que adotaram essa iniciativa, o procedimento é bastante simples e requer apenas um contato. Em Goiânia, por exemplo, basta enviar uma mensagem para o número oficial de WhatsApp da Prefeitura e solicitar o plantio gratuito de mudas nativas do Cerrado nas calçadas ou residências da capital.

O cidadão precisa fornecer seus dados pessoais e fotos da calçada para que os técnicos da Agência Municipal do Meio Ambiente (Amma) possam avaliar as condições do local e escolher a muda mais adequada. A entrega e o plantio são realizados pela prefeitura. Esse mesmo processo é adotado em Salvador, na Bahia, e em algumas cidades do estado de São Paulo, como Botucatu, Cerquilho e Ibirarema.

Variedade de Abordagens

Em Caruaru, no Agreste pernambucano, o processo é diferente. Para solicitar o plantio de árvores, o cidadão deve comparecer pessoalmente à Sementeira Chico Mendes, localizada no Parque Municipal Ambientalista Severino Montenegro, para retirar as mudas gratuitamente. Em Caruaru, a plantação fica por conta do cidadão, e a prefeitura impõe uma restrição de quantidade: duas mudas por CPF na zona urbana e quatro na zona rural.

Para saber se outras cidades oferecem o serviço de “disque-árvore”, é recomendável entrar em contato com as secretarias municipais de meio ambiente ou procurar informações nos sites das prefeituras.

Uma Iniciativa de Sucesso

Foto: Jeferson Peixoto/Secom Salvador

Apesar de pouco divulgada, a iniciativa tem tido sucesso. Em Goiânia, o “disque-árvore” foi lançado em 2021 e, em três anos, a prefeitura já plantou 9.407 mudas em calçadas. Só nos primeiros seis meses de 2024, foram plantados 784 exemplares, de acordo com a Amma.

Em Botucatu, São Paulo, o projeto teve um impacto significativo. Em 2017, um ano antes da implantação do “disque-árvore”, a Secretaria Municipal do Verde registrou cerca de 3.200 plantações de mudas. Em 2018, ano de inauguração do projeto, foram 16.795, sendo 4.899 originadas apenas do “disque-árvore”.

Além dos números positivos, Salvador se destacou com a “Caravana da Mata Atlântica”, uma ação desenvolvida pela Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis) que ganhou o Prêmio Guangzhou de Inovação Urbana em 2018, na China.

Conclusão

Através de iniciativas como o “disque-árvore”, cidades brasileiras estão se tornando mais verdes e habitáveis. Facilitando o acesso dos cidadãos ao plantio de árvores, esses projetos não apenas melhoram a qualidade de vida urbana, mas também promovem a conscientização ambiental e a sustentabilidade.


Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas