Possível formação de um novo oceano e a divisão da África em dois continentes

 

Uma rachadura colossal está progressivamente dividindo o continente africano, com previsões científicas apontando para a formação de um novo oceano – um processo que pode levar milhões de anos.

A Rachadura em Expansão

Em 2018, um fenômeno geológico monumental sacudiu as terras do Quênia. Uma fenda massiva de 56 quilômetros surgiu, atravessando uma rodovia que conecta Nairobi a Narok. O mais alarmante é que essa fenda continua a se expandir diariamente, e os cientistas acreditam que ela não vai parar.

Este fenômeno, conhecido como Fenda da África Oriental (East Africa Rift), permitiu aos cientistas fazer descobertas surpreendentes: a possibilidade de um novo oceano e a divisão do continente em dois. Embora tais fenômenos sejam extremamente lentos e graduais em relação à vida humana, eles são cruciais para o desenvolvimento do planeta. É através dessas cisões que nosso planeta foi moldado ao longo do tempo, influenciando o clima, a topografia e até a evolução da vida na Terra.

Novo Oceano e Continente

Atualmente, a fenda se estende por cerca de 3.000 quilômetros, desde o Golfo de Aden até o Zimbábue. Um artigo da Sociedade Geológica de 2018 alertou para a possível divisão do continente em dois, o que resultaria em um novo oceano na Terra, uma visão compartilhada por outros pesquisadores.

Nesta publicação da HAL Open Science, a equipe responsável examina a evolução da fenda e calcula possíveis consequências. Eles também relacionam a função do magma e o movimento das placas tectônicas com a expansão da fenda.

No entanto, este processo pode levar dezenas de milhões de anos (possivelmente menos, especialmente com intervenções humanas). A realidade é que a humanidade pode nem mesmo estar presente no planeta quando o novo oceano se formar.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas