Presidente da Embratur discute com a Amazon fortalecimento do turismo audiovisual no Brasil

O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, se reuniu com a gerente sênior da Amazon Studios na América Latina, Joana Almeida e Sousa, a fim de discutir o fortalecimento do turismo audiovisual no Brasil. Os dois também falaram sobre a importância da criação de uma Film Comission Federal e de mecanismos para atrair produções que promovam os destinos e as experiências turísticas do país.

Film commissions são estruturas que têm como objetivo promover as qualidades e atratividades de um destino para receber filmagens. Também contribuem para fortalecer a sinergia entre o trade turístico e o setor audiovisual, aumentando o interesse estrangeiro em conhecer, por exemplo, cenários e paisagens. O encontro aconteceu na sede da Embratur, em Brasília, na tarde desta terça-feira (12).

Outros temas debatidos foram a importância de o Brasil ter mais film comissions estaduais – eles lembraram os exemplos de lugares que conseguiram maior projeção internacional a partir do audiovisual, com a implantação dessas organizações –, a criação de fundos para apoiar e as formas de atrair produções, por exemplo. Entre os países citados como bons exemplos nessa estratégia estão a Espanha e a Coreia do Sul.

Freixo destacou que tanto o audiovisual quanto o turismo são setores importantes para a economia brasileira. “O turismo no Brasil responde a 8% do PIB. Então, somos um país que tem um turismo muito forte. E nós temos um audiovisual muito forte também. O que precisamos fazer é promover esse encontro entre esses dois setores”, afirmou o presidente da Embratur.

Experiência internacional
Freixo tem participado de uma série de reuniões com órgãos do governo, entidades e com representantes de outros países para fomentar o debate sobre o fortalecimento do turismo audiovisual no Brasil. Em janeiro, durante a Feira Internacional de Turismo (Fitur), em Madri, na Espanha, o presidente da Embratur se reuniu com o presidente da Film Commission da Espanha, Carlos Cobián, e o diretor geral do órgão, Paulino Cuevas, para discutir a possibilidade de consultoria do país europeu para ajudar o Brasil na criação de uma Film Comission nacional.

A intenção é que, com a experiência de sucesso da Film Commission da Espanha, a Embratur traga para o Brasil a expertise para criar um órgão correlato e apoiar os estados na captação de filmes que tenham potencial de induzir o turismo internacional no país. Nesse caso, a comissão espanhola atuará como consultora para ajudar a Agência a estruturar o órgão, que trará as produções internacionais com apoio logístico e estímulo fiscal aos realizadores.

Em outra reunião, em novembro, Freixo esteve com o embaixador da Coreia do Sul, Lim Ki-mo, para debater o tema. Em 2019, 86,8% dos turistas internacionais que visitaram a Coreia do Sul escolheram o destino por conta da popularização do estilo musical k-pop. A expressão artística coreana que ganhou o mundo também tem uma associação muito forte com o audiovisual. O dado é da Organização de Turismo da Coreia do Sul.

A chamada onda coreana, ou Hallyu wave, virou uma política de estado que inclui a promoção do turismo, a projeção do país no exterior e a exportação de bens e serviços da indústria criativa.

Ações nacionais
Um mês antes, em outubro, a Embratur passou a integrar, oficialmente, o Conselho Superior de Cinema. A diretora de Marketing Internacional e Sustentabilidade da Agência, Jaqueline Gil, participou da posse dos novos membros do conselho, representando Freixo. Com paridade de gênero, 24 conselheiros têm a atribuição de auxiliar na definição da Política Nacional do Cinema e aprovar as diretrizes para o desenvolvimento do setor pelos próximos quatro anos.

Ainda em outubro, o presidente da Embratur se reuniu com o presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Alex Braga, para conversar sobre o fortalecimento do turismo audiovisual no Brasil. Entre os temas, estavam o fortalecimento das film commissions locais e a criação de uma estrutura semelhante nacional. Freixo destacou, durante o encontro, a importância de aproximar o audiovisual do setor do turismo. “É um encontro que ajuda a promover o Brasil de diversas formas. A Espanha, a Coreia do Sul e Portugal são alguns dos países que têm trabalhado com essa estratégia, e atingido bons resultados”, destacou.

No mesmo mês, em outro encontro, dessa vez com a presidente do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros, a criação de um fundo para financiar produções também esteve na pauta. Tarciana destacou, à época, que a Asset, empresa da instituição que faz gestão de fundos, apoia projetos cinematográficos do país e poderia ser um ator importante nessa estratégia.

Por: Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas