Produtores de Cacau Ganham Selo Nacional da Agricultura Familiar com Apoio da Emater

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) tem planos para 2024 que incluem a obtenção do Selo Nacional da Agricultura Familiar, concedido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. Este selo é destinado aos produtores rurais da Região de Integração Xingu, no oeste do Pará, que se dedicam à produção verticalizada de cacau.

A Cacau Xingu, uma empresa familiar localizada em Brasil Novo, foi a primeira a receber o selo em 2024, graças ao apoio da Emater. O Selo Nacional da Agricultura Familiar não só melhora o acesso ao mercado, mas também garante aos consumidores a qualidade dos produtos.

Na região de Altamira, a Rota Turística do Cacau ao Chocolate está sendo desenvolvida, com oito empresas já registradas. Seis delas já estão recebendo assistência da Emater, que oferece uma variedade de serviços, incluindo a emissão do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Cadastro Nacional do Agricultor Familiar (CAF), além de auxílio para acesso ao crédito rural e emissão do CAF Jurídico da Cooperativa.

Jiovana Lunelli, proprietária da Cacau Xingu, expressou sua gratidão e emoção ao receber o selo, que representa reconhecimento e representatividade. O chocolate produzido pela Cacau Xingu é feito a partir das amêndoas do Sítio Paraíso Orgânico, que já é certificado como orgânico e faz parte da Cooperativa Central de Produção Orgânica da Transamazônica e Xingu (CEPOTX).

No início do ano, a equipe técnica do Escritório Local de Brasil Novo visitou a Cacau Xingu e foi recebida pela família de Jiovana Lunelli. A Supervisão Regional orientou a família sobre a documentação necessária para o cadastro no site do MDA, onde foram registrados sete produtos, dois dos quais são orgânicos.

A próxima empresa familiar a receber o selo este ano será a Ascurra Chocolate, de Sarah Faes e Robson Brogni, localizada em Medicilândia. O casal representará o Brasil no concurso internacional de melhor amêndoa, que acontecerá em 8 de fevereiro, em Amsterdã, na Holanda.

As amêndoas de cacau do Sítio Ascurra conquistaram o terceiro lugar no Concurso Nacional de Cacau Especial do Brasil em 2022. Por estar entre os finalistas, a Ascurra Chocolate garantiu uma vaga na pré-seleção para o mundial, que contou com a participação de 222 amostras de vários países. Entre essas amostras, foram selecionados os 50 finalistas que estarão em Amsterdã, incluindo a Ascurra Chocolate.

Robson Brogni expressou sua felicidade com a trajetória da empresa e enfatizou a importância do apoio da Emater para o crescimento da Ascurra Chocolate. Além do Selo Nacional da Agricultura Familiar, a parceria também permitirá a obtenção da Licença Ambiental Rural (LAR) e, quem sabe, uma boa colocação no concurso em Amsterdã.

Edição Atual

Noticias Relacinadas