Sancionada lei que institui Dia Nacional da Saúde Única

Em uma decisão histórica, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, sancionou a Lei 14.792/24, instituindo o Dia Nacional da Saúde Única. A data, que será comemorada anualmente em 3 de novembro, tem como objetivo conscientizar a sociedade e promover ações que enfatizem a relação indissociável entre a saúde animal, humana e ambiental.

O Conceito de Saúde Única

A Saúde Única é uma abordagem inovadora que reconhece a interação entre humanos e animais em um ambiente compartilhado. A lei destaca que qualquer alteração nessas relações pode provocar desequilíbrios e, consequentemente, a propagação de doenças.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) estima que 60% de todos os patógenos que afetam os humanos são zoonoses – doenças infectocontagiosas que podem ser transmitidas dos animais para os seres humanos. Portanto, muitas doenças podem ser melhor prevenidas e combatidas por meio da atuação integrada entre a medicina veterinária, a medicina humana e outros profissionais de saúde.

A Importância da Lei

A lei que institui o Dia Nacional da Saúde Única é um marco importante na promoção da saúde global. Ela é assinada pelas ministras da Saúde, Nísia Trindade, e da Igualdade Racial, Anielle Franco, demonstrando o compromisso do governo em abordar a saúde de uma maneira holística e integrada.

Com a instituição do Dia Nacional da Saúde Única, o Brasil dá um passo significativo para a conscientização sobre a importância da saúde integrada e a necessidade de ações conjuntas para a prevenção e combate a doenças. É um lembrete de que a saúde de todos os seres vivos está interligada e que ações em uma área podem ter impactos significativos em outras.

Edição Atual

Noticias Relacinadas