A Educação e a Percepção do Aquecimento Global no Brasil

A pesquisa “Sustentabilidade e Opinião Pública”, realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), trouxe à tona uma relação direta entre o nível de escolaridade e a percepção do brasileiro sobre a gravidade do aquecimento global.

A Relação entre Escolaridade e Percepção

Os dados revelam que, entre os analfabetos, 40% consideram a questão do aquecimento global como sendo muito grave. Este índice cresce substancialmente entre as pessoas que concluíram o ensino médio, chegando a 64%, e atinge 73% entre as que possuem ensino superior.

Aumento da Consciência sobre o Aquecimento Global

De modo geral, o levantamento constatou um aumento no percentual de pessoas que consideram o aquecimento global uma questão grave, passando de 85% em 2022 para 91% em 2023. Segundo Davi Bomtempo, gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, isso se deve ao fato de estar cada vez mais nítida a necessidade de combater as mudanças climáticas.

A Necessidade de uma Economia de Baixo Carbono

“Os efeitos são perceptíveis para toda a população, por isso é preciso uma agenda que passe pela transição para uma economia de baixo carbono, com redução nas emissões de gases do efeito estufa, capaz de diminuir o aquecimento global. Precisamos investir em biocombustíveis, energias renováveis e em bioeconomia”, afirma Bomtempo.

Metodologia da Pesquisa

Os dados foram levantados pelo Instituto de Pesquisa de Reputação e Imagem (IPRI), da FSB Holding, com base em entrevistas face-a-face com 2.021 cidadãos com idades acima de 16 anos nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

O Projeto Indústria Verde

O Indústria Verde é uma iniciativa da CNI para apresentar as contribuições da indústria brasileira à agenda ambiental. A indústria é parte da solução no desenvolvimento sustentável. O setor produtivo é um dos pioneiros a assumir a responsabilidade de estimular a implementação dos compromissos climáticos no país.

Edição Atual

Noticias Relacinadas