“ANP Anuncia Recorde na Produção Média de Petróleo e Gás em 2023”

“No ano passado, a produção média anual de petróleo e gás natural no Brasil atingiu um recorde histórico de 4,344 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), representando um aumento de 11,69% em relação ao recorde anterior estabelecido em 2022. Segundo o Boletim Mensal da Produção de Petróleo e Gás Natural divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em dezembro de 2023, esta foi a primeira vez que a produção média anual nacional ultrapassou a marca dos 4 milhões de boe/d.”

“O Relatório da ANP também destaca recordes individuais nas produções de petróleo, que alcançou 3,402 milhões de barris por dia (bbl/d), um aumento de 12,57% em comparação com 2022, e de gás natural, que atingiu 150 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), um aumento de aproximadamente 8,7% em relação ao ano anterior (138 milhões de m³/d).”

“Na região do pré-sal, o volume médio produzido em 2023 foi o maior já registrado, atingindo 3,304 milhões de boe/d, o que corresponde a 75,18% da produção nacional.”

“No mês de dezembro de 2023, a produção total de petróleo e gás natural alcançou 4,570 milhões de boe/d. A produção isolada de petróleo foi de 3,585 milhões de bbl/d, uma diminuição de 2,5% em relação a novembro de 2023 e um aumento de 16,6% em comparação com dezembro do ano anterior. A produção de gás natural atingiu 156,618 milhões de m³/d, com uma redução de 3,4% em relação ao mês anterior, mas uma expansão de 11,8% em relação a dezembro de 2022.”

“A produção do pré-sal em dezembro, proveniente de 150 poços, totalizou 2,742 milhões de bbl/d de petróleo e 118,34 milhões de m³/d de gás natural, alcançando um total de 3,487 milhões de boe/d. A ANP observou uma redução de 2,7% em relação ao mês anterior, mas um aumento de 16,8% em comparação com o mesmo mês de 2022. Em dezembro, a produção do pré-sal representou 76,3% do total produzido no Brasil.”

“No último mês do ano passado, o aproveitamento de gás natural foi de 97,8%, disponibilizando 51,77 milhões de m³/d ao mercado. A queima de gás natural envolveu 3,39 milhões de m³/d, registrando uma queda de 7,4% em comparação com o mês anterior e 8,5% em relação ao mesmo mês de 2022.”

“Os campos marítimos foram responsáveis por 97,7% da produção total de petróleo e gás natural no país, com produção em 6.546 poços, incluindo 539 poços marítimos e 6.007 terrestres. Os campos operados pela Petrobras, em consórcio ou não, contribuíram com 88% da produção de petróleo e gás natural, enquanto os campos operados exclusivamente pela empresa estatal (100%) representaram 24,7% da produção de ambos os hidrocarbonetos.”

“Dentre os destaques, em dezembro de 2023, o campo que mais produziu petróleo e gás natural foi Tupi, na Bacia de Santos, com média de 804,44 mil bbl/d de petróleo e 40,01 milhões de m³/d de gás natural. O campo com o maior número de poços produtores foi Estreito, na Bacia Potiguar, com 865 poços, enquanto o campo marítimo com mais poços produtores foi Tupi, contando com 60 poços. A instalação com a maior produção de petróleo e gás natural em dezembro foi o FPSO Guanabara, no Campo de Mero, que produziu 179.380 bbl/d de petróleo e 11,63 milhões de m³/d de gás.”

Edição Atual

Noticias Relacinadas