Avanço na Agricultura Familiar na Amazônia através da Inovação da Andiroba

Em janeiro de 2024, uma nova pesquisa será lançada com o apoio da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). O projeto, intitulado “Manejo e produção de óleo de andiroba como incentivo à restauração e conservação das reservas florestais de agricultura familiar em Nova Ipixuna (PA)”, é coordenado pelo engenheiro agrônomo Ademir Ruschel, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Uma Iniciativa de Bioeconomia

A pesquisa foi contemplada pelo edital de apoio ao desenvolvimento de estudos e pesquisas em Bioeconomia, lançado pela Fapespa em 2022. O resultado final foi divulgado em julho de 2023. O projeto visa fortalecer os agricultores extrativistas na cadeia da sociobiodiversidade da andiroba, garantindo a manutenção da floresta em pé e a conservação de recursos naturais em propriedades de agricultura familiar.

O Foco do Projeto

O foco do projeto é aplicar in loco o apoio para as atividades de manejo e produção de óleo de andirobeira. O objetivo é que essa atividade se torne uma alternativa contínua na economia dessas famílias. Além do manejo da produção e das árvores de andirobeiras nas reservas florestais das famílias envolvidas, o projeto visa estimular as boas práticas para o beneficiamento do óleo, reduzir custos na extração e beneficiamento, e obter melhor qualidade para garantir o comércio contínuo e reconhecimento de origem.

Implementação e Assistência Institucional

As visitas de campo com os agricultores começarão nos primeiros 15 dias de janeiro. Além do contato com as famílias do assentamento para apresentar os detalhes do projeto, serão mapeadas as propriedades que têm interesse em ser incluídas. Ademir Ruschel reconhece o papel da Fapespa no fomento à pesquisa pelo mapeamento das demandas e pela própria metodologia adotada, a fim de dar assistência aos pesquisadores.

A Visão da Fapespa

O diretor-presidente da Fapespa, Marcel Botelho, confirma que o governo do Estado tem buscado mudar o uso do solo na Amazônia pelo impulsionamento da Bioeconomia. Projetos como os selecionados no edital são fundamentais. A Fapespa entra nessa equação fomentando projetos que agregam tecnologia, novas práticas e conhecimento. Quando se busca levar essa tecnologia para a agricultura familiar, a Fundação cumpre o seu papel de fomento à pesquisa, mas também no social.

Edição Atual

Noticias Relacinadas