Investimentos Estruturais de Estímulo ao Turismo na Chapada dos Guimarães

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, considerado uma joia do Mato Grosso, está prestes a vivenciar uma transformação significativa. Uma parceria entre o Poder Público e a iniciativa privada se compromete a investir R$ 218 milhões nos próximos 30 anos, visando aprimorar a infraestrutura, os serviços de apoio à visitação e a operação turística na região.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) acredita que esse aporte financeiro contribuirá não apenas para o crescimento do turismo local, mas também para a conservação ambiental no parque, que ostenta o título de Reserva da Biosfera do Pantanal pela Unesco.

Importante ressaltar que essa parceria não representa uma privatização, mas sim uma concessão que permitirá a delegação de serviços com o propósito de proporcionar uma experiência turística mais eficiente. A empresa concessionária, Parques Fundo de Investimento em Participações em Infraestrutura, concentrará seus investimentos na melhoria da infraestrutura para visitação, incluindo a construção de mirantes, criação de novos atrativos, trilhas e serviços de passeios.

Espera-se que essa concessão resulte na geração de 900 empregos diretos e indiretos, além de potencialmente incrementar a arrecadação fiscal na região.

Uma parcela da receita operacional bruta proveniente da concessão será direcionada para encargos acessórios relacionados à responsabilidade socioambiental. Isso abrangerá iniciativas como educação ambiental, projetos de integração com comunidades locais, monitoramento e pesquisas.

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, criado em 1989, protege ecossistemas locais e recursos naturais, recebendo mais de 132 mil visitantes em 2022. Com 32,6 mil hectares, o parque desempenha um papel crucial na preservação do cerrado e abriga nascentes de rios que alimentam o Pantanal. Conhecido como a “caixa d’água” de Cuiabá, o parque é vital para o abastecimento da região metropolitana da capital mato-grossense. Com esse novo investimento, o futuro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães parece mais promissor do que nunca.

Edição Atual

Noticias Relacinadas