Brasil na Presidência do G20: Uma Jornada de Empoderamento e Desenvolvimento

O Brasil, atual presidente do G20 – o grupo das 20 maiores economias do mundo, está se preparando para a primeira reunião do ano, marcada para o dia 18 de janeiro. Este encontro inaugural será dedicado ao Grupo de Trabalho (GT) sobre o empoderamento das mulheres, um tema de importância crítica na agenda global.

A Primeira Fase: Videoconferências

Originalmente programadas para começar no dia 10, as reuniões foram adiadas para a semana seguinte. Os GTs, compostos por representantes dos governos dos países-membros, bem como de países e organizações internacionais convidados, iniciaram suas reuniões em dezembro do ano passado. Nesta primeira fase, as reuniões serão realizadas por videoconferência durante os meses de janeiro e fevereiro.

Os encontros abrangem todos os quinze grupos de trabalho, que discutem uma variedade de temas, incluindo o combate à corrupção, transições energéticas, cultura, educação, trabalho, turismo, saúde, sustentabilidade climática e ambiental, agricultura, economia digital, empoderamento de mulheres, desenvolvimento, pesquisa e inovação, entre outros.

Segunda e Terceira Fases: Reuniões Técnicas e Ministeriais

A segunda fase do processo envolverá reuniões técnicas presenciais, que ocorrerão entre março e junho em diversas cidades e regiões brasileiras. A terceira fase consistirá em reuniões ministeriais presenciais, igualmente distribuídas pelo país, nos meses de agosto a outubro.

Conclusão dos Trabalhos e Cúpula de Líderes

Os resultados dos trabalhos do G20 Social serão apresentados durante a Cúpula Social, nos dias 15, 16 e 17 de novembro. Em seguida, a Cúpula de Líderes do G20 será realizada no Rio de Janeiro, nos dias 18 e 19 de novembro.

De acordo com o calendário divulgado pelo governo brasileiro, mais de 120 eventos serão realizados em várias cidades-sede do país até a realização da cúpula. O cronograma inclui 93 reuniões técnicas, 26 videoconferências, 10 encontros de vice-ministros e 23 reuniões ministeriais.

Com esta série de eventos, o Brasil está se posicionando como um líder ativo no cenário global, buscando promover discussões significativas e progresso em questões de importância mundial. A jornada para a Cúpula do G20 promete ser um período de intensa atividade e colaboração internacional.

Edição Atual

Noticias Relacinadas