Casca da jabuticaba ajuda no tratamento da obesidade e síndrome metabólica

A casca da jabuticaba, geralmente descartada por seu sabor adstringente, pode ser uma aliada valiosa no tratamento da obesidade e da síndrome metabólica. Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) revelou que o consumo diário de pelo menos 15 gramas da casca da fruta melhorou os níveis de inflamação e glicose no sangue de indivíduos com síndrome metabólica e obesidade ao longo de cinco semanas.

Os compostos fenólicos e as fibras presentes na casca da jabuticaba têm o poder de modular o metabolismo da glicose. Esse efeito foi observado em estudos anteriores, mas neste trabalho, os pesquisadores avaliaram o consumo prolongado e descobriram que a casca da jabuticaba também afeta a glicemia pós-prandial, ou seja, os níveis de glicose após as refeições.

Mesmo em indivíduos saudáveis, a glicemia tende a aumentar após as refeições e depois voltar aos níveis normais. Portanto, algo que possa reduzir a glicemia após uma refeição é interessante, pois mantém os níveis de açúcar no sangue controlados ao longo do tempo, contribuindo para uma vida mais saudável.

O estudo envolveu 49 participantes com síndrome metabólica e obesidade. Parte deles recebeu um suplemento diário com 15 gramas de casca de jabuticaba por cinco semanas, enquanto os demais receberam apenas placebo. Os resultados mostraram uma diminuição significativa da glicemia pós-prandial e dos níveis de inflamação no grupo que consumiu o suplemento.

A casca da jabuticaba contém compostos bioativos, como as antocianinas, que interferem no metabolismo da glicose. Essas substâncias estimulam as células L-intestinais, responsáveis pela liberação de um composto chamado GLP-1 (glucagon-like peptide-1), que por sua vez estimula a liberação de insulina no pâncreas. A insulina melhora a utilização da glicose pelas células musculares.

A síndrome metabólica é caracterizada por pressão alta, obesidade abdominal, hiperglicemia e níveis anormais de triglicerídeos e HDL-colesterol. A obesidade está associada a níveis elevados de moléculas pró-inflamatórias, prejudicando a ação da insulina. A casca da jabuticaba também reduz a interleucina-6, contribuindo para a inflamação do tecido adiposo.

Embora a casca da jabuticaba não seja amplamente consumida devido ao seu sabor adstringente, extratos e suplementos já disponíveis no mercado podem contornar essa questão. Em resumo, a casca da jabuticaba pode ser uma aliada importante para os casos de síndrome metabólica, mas deve ser combinada com outras medidas, como boa alimentação e exercícios físicos.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas