Emater impulsiona a produção de açaí em Inhangapi

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) tem sido uma força motriz no apoio aos pequenos agricultores de Inhangapi, no nordeste paraense, incluindo extrativistas, quilombolas e ribeirinhos, ajudando-os a ter sucesso no cultivo de açaí.

Por meio do seu escritório local, a Emater realiza visitas técnicas às propriedades rurais, oferecendo treinamentos e organizando Dias de Campo para troca de experiências. O objetivo é capacitar os produtores rurais no manejo do açaí e orientá-los sobre como acessar as políticas públicas do Governo Federal voltadas para o desenvolvimento e fortalecimento da agricultura familiar.

Em Inhangapi, a produção de açaí é a principal atividade econômica. A produtividade chega a 6 toneladas por hectare, gerando uma receita anual de R$ 50 milhões. A área total de cultivo de açaí é de 4 mil hectares, sendo 3 mil de açaí de várzea e mil hectares de açaí irrigado. A Emater presta assistência a cerca de 900 agricultores, cada um com aproximadamente 3 hectares de plantio.

Para incentivar ainda mais a produção de açaí, a Prefeitura de Inhangapi distribui mudas de açaí nos primeiros meses do ano para os produtores rurais locais. A Emater é parceira nessa iniciativa, capacitando os agricultores para o plantio e fornecendo assistência técnica contínua até a colheita do fruto.

Essa ação da Prefeitura existe há 26 anos. Em 2024, foram distribuídas 100 mil mudas de açaí para 300 famílias. Antes da distribuição, as mudas são cultivadas no viveiro municipal.

O agricultor Simão Leite, 65 anos, começou a cultivar açaí há 15 anos, graças às doações de mudas da Prefeitura e à assistência técnica da Emater. Ele começou com mil mudas e hoje tem 25 hectares plantados.

Simão Leite destaca a importância da Emater em todo o processo de desenvolvimento da produção. “No início do nosso plantio de açaí, a Emater esteve conosco, nos orientando. Começamos a plantar sem irrigar e perdíamos 70% do que plantávamos. Depois, começamos a receber orientações valiosas dos extensionistas da Emater e passamos a irrigar. Hoje, temos 25 hectares plantados. Nosso açaí é o único na região que está produzindo”, conta.

O agricultor Pedro Menezes, que planta açaí há dois anos, também vê um futuro promissor. “O produtor não pode viver sem assistência técnica. Há dois anos eu planto açaí, e tenho acompanhamento da Emater com orientações. Posso dizer que tudo está indo bem. Ainda não tenho produção de frutos, mas num futuro bem próximo acredito que terei uma excelente colheita devido às informações que recebemos continuamente da Emater”, destaca.

Luiz Augusto Góes, chefe do Escritório Local da Emater em Inhangapi, ressalta a importância da Emater no crescimento dos produtores de Inhangapi. “A Emater tem sido muito importante nessa ascensão do produtor de Inhangapi, ajudando a melhorar a atividade nas propriedades, o que resulta em boa produtividade e diretamente na renda do agricultor. Somos gratos pelas parcerias que fortalecem nosso trabalho, como a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Agricultura, o Banco do Brasil, o Banco da Amazônia (Basa), o Sindicato do Produtor Rural e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais”, destaca.

Edição Atual

Noticias Relacinadas