Inovação tecnológica de TV 3.0 conectará canais abertos com a internet

 

 

O cenário da televisão está prestes a ser transformado com o lançamento da tecnologia TV 3.0, anunciada pelo ministro das Comunicações, Juscelino Filho, em uma entrevista exclusiva ao programa Bom Dia Ministro, transmitido pelo canal Gov, da EBC. Previsto para estrear em Brasília nesta quarta-feira (3), esse novo padrão tecnológico promete revolucionar a maneira como interagimos com a televisão, oferecendo não apenas uma qualidade de imagem e som aprimoradas, mas também uma integração sem precedentes entre os canais abertos e a vastidão da internet.

“O grande diferencial vai ser justamente a questão da integração da transmissão da televisão com uma melhor qualidade de imagem, qualidade de som, com a conectividade, com a internet, com a banda larga”, afirmou o ministro Juscelino Filho.

O Brasil, reconhecido como um dos maiores mercados consumidores de televisão aberta no mundo, está prestes a testemunhar uma mudança radical na forma como acessamos esse meio de comunicação. A tradicional busca por canais será substituída por aplicativos que oferecerão uma variedade de conteúdos, tanto ao vivo quanto sob demanda, proporcionando uma experiência de navegação mais interativa e personalizada.

Além disso, essa nova interatividade abrirá portas para uma série de oportunidades de negócios, incluindo a oferta e consumo de publicidade, a criação de marketplaces e ambientes de compras online.

De acordo com o ministro, até o final de 2024 será definida a tecnologia a ser adotada, permitindo que a indústria desenvolva os equipamentos e conversores necessários para integrar os sinais abertos com a internet. O processo de migração será gradual, começando pelas grandes capitais, onde o sinal estará disponível inicialmente.

Além dessa inovação na transmissão televisiva, Juscelino Filho destacou uma parceria estratégica entre os Correios e a Caixa Econômica Federal para facilitar o acesso a serviços governamentais essenciais, como solicitação de seguro-desemprego, consultas relacionadas ao Bolsa Família, PIS, FGTS e pagamento do INSS.

Essa colaboração visa especialmente beneficiar as populações que enfrentam dificuldades para acessar esses serviços devido à distância geográfica. “Estamos utilizando toda a capilaridade dos Correios para aproximar esses programas e ações sociais do governo da população”, observou o ministro.

A iniciativa, que teve início com um projeto piloto em Peixe-Boi, no estado do Pará, em dezembro de 2023, está em fase de expansão para todas as cidades do Brasil. O ministro das Comunicações anunciou que uma nova fase será oficialmente lançada assim que os serviços estiverem plenamente operacionais e disponíveis em todo o país.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas