Missão humanitária do governo brasileiro conta com brigadistas do ICMBio

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) é uma das instituições que integram a Missão Humanitária. O ICMBio vai contribuir com 15 brigadistas e mais 5 servidores que irão participar da delegação brasileira, composta por 104 pessoas. Os brigadistas embarcaram hoje (21) e devem chegar ainda hoje à Colúmbia Britânica. A missão deve durar 30 dias, de modo a não prejudicar a atuação durante a temporada de seca no Brasil.

“Esta é uma missão humanitária, de solidariedade internacional, na qual vamos apoiar um país que necessita desse apoio. É um grande passo para o Brasil na cooperação internacional, retomando seu papel no conjunto das nações, apoiando no que sabemos fazer e temos experiência “, destaca o presidente do ICMBio, Mauro Pires.

A missão humanitária brasileira de apoio ao combate dos incêndios florestais que atingem o Canadá  será coordenada pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Ministério das Relações Exteriores, responsável pela cooperação humanitária brasileira.

A missão será integrada por 104 especialistas em combate a incêndios florestais, que deverão atuar nas florestas mais afetadas do Canadá. Além dos brigadistas, bombeiros de mais de 20 estados brasileiros também foram convocados, visto que o fogo atinge casas próximas às florestas.

20230721_071640_site(1).png

“Acredito que seja, além de uma capacitação enorme, uma oportunidade de trocar experiências e fortalecer redes de apoios com brigadas do mundo todo. Espero contribuir da melhor maneira possível, representando meus colegas de trabalho, o ICMBio e o Brasil”, comenta Matheus Castilho, brigadista da Brigada Nacional Wellington Peres.

20230721_080057_site.pngChefe da Estação Ecológica Serra Geral do Tocantins, Marco Borges é um dos especialistas em fogo que vão estar no Canadá. “Estou muito animado com a formação do nosso time. Faremos o nosso trabalho da melhor forma possível e voltaremos com mais experiência após este incêndio”, conta.
Integram a missão profissionais dos seguintes órgãos: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), ambos do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA); Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração e Desenvolvimento Regional (MIDR); Força Nacional de Segurança Pública (FNSP), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP); e as corporações de bombeiros militares dos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins, e Distrito Federal.

Cooperam com a organização da missão os Ministérios da Defesa, dos Transportes e da Fazenda, além do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (LIGABOM) e de outras repartições federais e estaduais.

Incêndio no Canadá

O Canadá enfrenta uma das piores temporadas de fogo dos últimos anos. O fogo, que se concentra na província da Columbia Britânica, já atingiu mais de 1,2 milhões de hectares em todo o país. A fumaça já pode ser vista da Europa e dos Estados Unidos. Com a multiplicação dos focos de incêndio, o Canadá buscou ajuda internacional.

Além do Brasil, Estados Unidos, México, África do Sul, Coreia do Sul, Austrália, França e Nova Zelândia já enviaram brigadistas.

Comunicação ICMBio

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas