Mulher Cacique paraense ganha prêmio internacional por preservação da Amazônia

Katia Silene Tonkyre, a primeira cacique mulher da Aldeia Akratikatejé, no Pará, será agraciada com o prêmio “A Alma da Ruralidade” pelo Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA) em abril, na Costa Rica. O reconhecimento destaca seus esforços em prol da produção sustentável e educação ambiental, contribuindo significativamente para a preservação e conservação da Amazônia.

Katia, pertencente à etnia Gavião da Montanha, desempenha um papel importante na coleta, produção e venda de castanhas, mel e frutas. Além do prêmio, ela foi convidada pelo Instituto a participar de consultorias especializadas.

O diretor-geral do IICA, Manuel Otero, ressaltou que o prêmio é uma homenagem àqueles que desempenham um papel essencial para o planeta, sendo guardiões da segurança alimentar, nutricional e da biodiversidade.

Edição Atual

Noticias Relacinadas