Reunião na Sedap Destaca Boas Práticas na Manipulação do Açaí

No dia 15 deste mês, representantes da Diretoria de Feiras e Mercados da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) se reuniram para estabelecer um Grupo de Trabalho voltado para aprimorar a qualidade fitossanitária do açaí, promover boas práticas no processamento do produto e orientar sobre o combate à doença de Chagas.

A reunião foi convocada a pedido do Ministério Público do Estado do Pará, por meio do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nucon). Além da Sedap, participaram representantes das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal, Casa do Açaí e Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

O Governo do Estado tem desenvolvido uma série de iniciativas visando promover boas práticas na manipulação do açaí, um alimento fundamental na cesta básica paraense. De acordo com Manoel Rendeiro, diretor de feiras e mercados da Sedap, mais de 3.500 equipamentos foram distribuídos para 2.600 batedores de açaí. Esses equipamentos incluem mesas de seleção, branqueadores, cestos, filtros e basquetas. “Vamos entregar mais 600 equipamentos novos, e os batedores passarão por capacitação, um pré-requisito para receberem esses equipamentos”, explicou Rendeiro.

Além da distribuição dos equipamentos, a equipe da Diretoria de Feiras e Mercados monitora o uso dos manipuladores que já receberam os branqueadores e outros itens. Rendeiro enfatizou que os técnicos têm visitado regularmente os locais de produção de açaí em diferentes regiões do estado, acompanhando não apenas o processamento para comercialização, mas também a própria produção.

Prevenção do Mal de Chagas – A promotora do Ministério Público destacou que a reunião teve como objetivo prevenir o mal de Chagas durante a safra, que se inicia em maio, período em que os casos tendem a aumentar. Para evitar essa situação, o grupo liderado pelo MP e pela Sedap iniciou reuniões para implementar ações preventivas contra a contaminação do açaí pelo Trypanosoma cruzi, protozoário causador da Doença de Chagas.

O Grupo de Trabalho, composto por diversas instituições, incluindo órgãos governamentais e entidades não governamentais, buscará integrar esforços para alcançar melhores resultados. A promotora ressaltou a importância de educar a população sobre todo o processo de produção e venda do açaí, facilitando a compreensão do consumidor sobre como se prevenir.

No próximo dia 20, os representantes do grupo iniciarão uma campanha de prevenção contra a doença, que visa informar sobre as etapas do processo do açaí e promover medidas preventivas. A expectativa é que a campanha alcance todo o estado, proporcionando resultados positivos e garantindo que as informações cheguem aos consumidores de forma eficaz.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas