Pesquisadores da Ufopa Avaliam Acesso a Medicamentos na Amazônia

 

Uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) está conduzindo um projeto inovador intitulado “Acesso a medicamentos na Amazônia: Influência do fator amazônico sobre a Assistência Farmacêutica”. O projeto, que tem como objetivo avaliar a gestão da Assistência Farmacêutica (AF) em municípios paraenses, levou os pesquisadores a Óbidos, no Baixo Amazonas.

O estudo visa entender o impacto do fator amazônico no desenvolvimento da AF na região. É um estudo descritivo e transversal, com abordagens quantitativas e qualitativas, focado em três municípios do estado: Óbidos, Altamira e Jacareacanga.

Wilson Sabino, professor da Ufopa e responsável pela pesquisa em Óbidos, enfatizou a importância de entender as diferenças regionais no acesso a medicamentos. Ele explicou que os custos dos medicamentos variam significativamente entre diferentes regiões do Brasil, uma realidade que muitas vezes é negligenciada.

Os dados para a pesquisa serão coletados por meio de entrevistas com informantes-chave, como gestores, profissionais de saúde e usuários dos serviços de saúde. Além disso, os pesquisadores realizarão visitas técnicas aos municípios e analisarão dados secundários obtidos de bancos de dados e documentos da secretaria municipal de saúde.

Waldeni Amorim, secretária adjunta de Saúde, expressou otimismo com a pesquisa, esperando que ela destaque a singularidade do Norte e a necessidade de considerar o fator amazônico em todas as políticas públicas de saúde.

O projeto foi aprovado na iniciativa Amazônia+10 do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) em 2022. A pesquisa está sendo realizada em parceria com a Universidade Federal do Amazonas e a Universidade Federal de Santa Catarina.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas