Projeto Brasileiro Vence Prêmio Internacional por Impacto Social

Um projeto colaborativo entre a Fundação Getulio Vargas (FGV), a University of Glasgow (Escócia) e o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) foi recentemente premiado com o Celebrating Impact Prize na categoria “Outstanding Societal Impact” (Excelente Impacto Social). O prêmio é concedido anualmente pelo Conselho de Pesquisa Econômica e Social (ESRC, na sigla em inglês) do Reino Unido a projetos que geraram um impacto social significativo.

O Projeto

O projeto, intitulado “Dados à Prova D’Água”, tem como objetivo melhorar o fluxo de informações relacionadas a inundações, especialmente em regiões vulneráveis a esse tipo de ocorrência. Segundo Maria Alexandra Cunha, da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV, e João de Albuquerque, pesquisador da University of Glasgow, o projeto criou métodos para melhorar o fluxo dessas informações, que costumam ser provenientes de agências governamentais ou centros especialistas.

Ciência Cidadã

A metodologia do projeto envolveu comunidades escolares e defesas civis das cinco regiões do Brasil como coprodutoras de conhecimento. Isso se deu com a criação de redes observacionais de pluviômetros de garrafas PET em escolas e residências, com dados coletados pelo aplicativo Dados à Prova d’Água, juntamente com as memórias das pessoas sobre desastres.

Rachel Trajber, coordenadora do Cemaden Educação, afirmou que as lições aprendidas com o método aplicado mostraram que essa abordagem poderia ser aplicada para capacitar a ação climática, liderada pelas comunidades e escolas, especialmente em áreas com vulnerabilidades face aos riscos crescentes de eventos climáticos extremos.

O Aplicativo

O estudo culminou na criação de um aplicativo gratuito, disponível para qualquer comunidade, que permite às pessoas alimentar uma plataforma com medidas das chuvas e do nível dos rios, além de informações sobre as consequências desses eventos no território. O aplicativo envia essas informações geradas pela população para um banco de dados, que também é alimentado pelas agências e centros especializados, e a partir do qual é gerado um dashboard, disponível à população, Defesa Civil ou a qualquer interessado.

Este projeto é um exemplo notável de como a ciência cidadã pode ter um impacto real e significativo na sociedade, ajudando a mitigar os efeitos de desastres naturais e a capacitar as comunidades a agir em face de eventos climáticos extremos.

Edição Atual

Noticias Relacinadas