Desmatamento na Amazônia Sofreu Uma Queda Significativa em 2023

Dados recentes divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelam uma imagem mista do desmatamento no Brasil em 2023.

Amazônia Legal

Na Amazônia Legal, a área sob alerta de desmatamento caiu pela metade em comparação com 2022, registrando o menor número desde 2018. Em 2023, a área com alertas de desmatamento foi de 5.152 km², uma redução significativa em relação aos 10.278 km² registrados em 2022.

No entanto, nem todas as notícias são boas. O estado do Pará registrou a maior área de vegetação destruída em 2023, com 1.902 km², seguido pelo Mato Grosso, com 1.408 km².

Cerrado

Enquanto isso, no Cerrado, houve um aumento de 43% nas áreas em alerta de desmatamento. A área sob alerta de desmatamento no Cerrado, em 2023, foi de 7.828 km², um aumento considerável em relação aos 5.463 km² registrados em 2022. O Maranhão foi o estado com a maior área atingida, 1.765 km², seguido pela Bahia, com 1.727 km².

O Papel do Deter

Os dados são do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Inpe. O Deter é um levantamento rápido de alertas de evidências de alteração da cobertura florestal na Amazônia. Foi desenvolvido para dar suporte à fiscalização e controle de desmatamento e da degradação florestal.

Esses dados destacam a necessidade contínua de políticas eficazes de conservação e gestão florestal. Embora o progresso na Amazônia seja encorajador, o aumento do desmatamento no Cerrado é uma lembrança de que ainda há muito trabalho a ser feito.

Edição Atual

Assine nossa newsletter diária

Noticias Relacinadas

×